Euler de França Belém
Euler de França Belém

Jorge Jesus é o primeiro técnico de Portugal campeão na América do Sul

O jornal português “Expresso” aposta que o Flamengo poderá ser campeão do mundo, derrotando o Liverpool

O jornal “Expresso” publicou uma reportagem no domingo, 24, cujo título é: “Jorge Jesus é o primeiro treinador português campeão na América do Sul”. A matéria realça que “só dois” técnicos de Portugal “haviam triunfado no continente americano”. Guilherme Farinha, de 63 anos, se tornou campeão na Costa Rica, e Pedro Caixinha ganhou um título na direção do time Santos Laguna, do México.

O jornal português, com texto de Antônio Lacerda, frisa que “um dia depois da conquista da Taça Libertadores, Jorge Jesus tornou-se o primeiro português a vencer um campeonato nacional na América do Sul, ao arrebatar, sem jogar, o título brasileiro pelo Flamengo”. O Fla se tornou campeão do Brasileirão porque o Palmeiras precisava vencer o Grêmio, para continuar competindo pelo título, mas acabou perdendo por 2 a 1. O time paulista perdeu inclusive o segundo lugar — para o Santos.

Jorge Jesus: jornal português assinala que “Jesus é brasileiro” | Foto: Reprodução

O “Expresso”, mostrando intimidade com o futebol brasileiro, chama o Flamengão de Mengão, assim como os torcedores patropis (ao menos os do rubro-negro). O jornal frisa que “Jorge Jesus recebeu a equipa no terceiro lugar, atrás de Palmeiras e Santos, mas não demorou a ultrapassá-los e a ganhar grande avanço, que lhe permite colocar as ‘mãos’ no ‘Brasileirão’ com apenas 34 jornadas disputadas”. Observe-se a linguagem diferenciada de Portugal: equipe se torna “equipa” e partida (ou jogo) vira “jornada”.

Sob o comando do mister português, de 65 anos, o Flamengo só perdeu um jogo no Campeonato Brasileiro de 2019. O jornal sugere que o Flamengo, sob a direção segura de Jorge Jesus — afinal, segundo o “Expresso”, “Jesus é brasileiro” —, pode ganhar também o Mundial de Clubes. Seu principal adversário tende a ser o Liverpool, da Inglaterra.

Trecho da reportagem do jornal “Expresso”

Campeões na Europa

“Na Europa, os portugueses já ganharam em 12 países diferentes, além, obviamente, de Portugal, com destaque para os sucessos em quatro dos cinco principais campeonatos do ‘velho continente’, sendo exceção a Alemanha.

Para este currículo, o maior responsável é José Mourinho, que foi o único a ganhar em Espanha, pelo Real Madrid, em 2011/12, em Inglaterra, onde foi tricampeão pelo Chelsea (2004/05, 2005/06 e 2014/15), e em Itália, num ‘bis’ pelo Inter (2008/09 e 2009/10).

‘Mou’, de regresso ao ativo no Tottenham, nunca esteve na Alemanha ou em França, país onde triunfaram Artur Jorge, pelo Paris Saint-Germain, em 1993/94 e 1994/95, e, mais recentemente, em 2016/17, Leonardo Jardim, ao serviço do Mónaco.

Nos restantes países da Europa, os portugueses ganharam ainda na Bulgária, Chipre, Israel, Roménia, Rússia, Suíça, Ucrânia e ainda na Grécia, onde quatro técnicos (Leonardo Jardim, Vítor Pereira, Marco Silva e Paulo Bento) ganharam pelo Olympiacos.

Campeões na África

Em África, há registos de títulos em cinco países, numa lista de vencedores em que se destacam os seis cetros egípcios de Mnuel José, no Al-Ahly, e os cinco de Bernardino Pedroto em Angola, três pelo ASA e dois pelo Petro Luanda.

Os técnicos lusos já arrebataram, igualmente, Moçambique, nomeadamente Rui Caçador, que, em 1988, tem o primeiro registo vitorioso de um técnico luso num campeonato estrangeiro, ao comando do Mexaquene. Também há vitórias em Marrocos e Tunísia.

 Campeões na Ásia

Na Ásia, há nove países com ‘bandeiras’ lusas, na Arábia Saudita, China, Coreia do Sul Líbia, Malásia, Qatar, Vietname e até em Macau e nas Maldivas, onde Bernardo Tavares se impôs pelo Benfica local e o New Radiant, respetivamente.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.