Goiás só ganha do Flamengo se partir para o ataque. Se ficar na defesa, será goleado

O Flamengo de Jorge Jesus, quando prova do próprio veneno, enfrentando um time que joga no ataque, costuma não jogar bem

Cilas Gontijo

Michael: craque do time do Goiás | Foto: Rádio Sagres

O timaço do Goiás enfrenta nesta quinta-feira, 31, hoje o todo-poderoso bicho-papão Flamengo, ainda atordoado com a derrota de 6×1 no primeiro turno. E olha que na época o Verdão treinou cerca de 30 dias para o confronto e o que vimos foi um verdadeiro vexame do periquito no Maracanã.

Então o que esperar para logo mais as 20h no Estádio Serra Dourada? O Goiás vem de uma derrota também por goleada para o Athletico Paranaense lá em Curitiba, o placar de 4×1 ainda foi considerado pouco pelas inúmeras chances que o time de Curitiba teve, se não fosse o ótimo goleiro do Verdão, Tadeu, a derrota poderia ter sido de no mínimo outros 6×1, o que seria o terceiro 6×1 do ano.

Gabi Gol: cérebro do ataque do Flamengo

O Mengo vem de um jogo que na teoria seria fichinha, enfrentar o CSA, que está na zona do rebaixamento, em casa com o Maracanã lotado, todos imaginavam que o Flamengo iria golear o pobre coitado do time alagoano.

Entretanto, não foi isso que vimos, o Fla até abriu o placar logo no início da partida, o que sugeria indício de que um placar elástico aconteceria, porém o que vimos a partir daí foi um CSA partindo para cima do Flamengo — levando o seu excelente goleiro Diego Alves a fazer várias defesas difíceis, que aliás garantiram a vitória do time carioca somente por 1×0.

Eis aí a resposta de como o Verdão deve enfrentar o Flamengo hoje: não temer a grandeza do seu adversário, não ficar atrás chamando o Fla para cima. Porque, se isto acontecer, uma goleada será inevitável. Portanto, Goiás, pega o exemplo do CSA, vá para cima também — colocando um meio campo forte na marcação e usando a velocidade do seu melhor jogador o Michael e, não deixa o Flamengo à vontade no jogo.

Times que gostam de atacar, assim como o rubro-negro, não reagem bem quando provam do próprio veneno, ou seja, quando também são atacados.

Então eis aí uma receita simples de como o Goiás poderá ser uma pedra no sapato do Mengão hoje à noite. Não estou dizendo que vai ganhar o jogo, mais pode dificultar as coisas para seu oponente e, quem sabe, até vencer a partida e entrar para história do time que bateu a seleção do Brasil na atualidade.

Cilas Gontijo é comentarista esportivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.