Goiás “ganhou” e o Flamengo “perdeu” ao empatar. O Verdão jogou melhor

O torcedor que foi ao Serra Dourada para ver Gabi Gol acabou vendo a mestria do atacante Michael, do Goiás

Cilas Gontijo

Quinta-feira, dia 31. O que parecia impossível aconteceu: o time do Goiás encurralou o Flamengo, no Estádio Serra Dourada. Não se trata de um clube qualquer. Estava em campo o melhor time do Brasil no momento. Pois, ante o temido rubro-negro, o Goiás, com uma equipe esforçada e taticamente bem definida, entrou em campo para ganhar. Davi não receou enfrentar Golias e o empate pode ser considerado uma vitória moral.

Num texto anterior, publicado na quinta, apontei que, se o Verdão partisse para o ataque, teria algum chance. Se jogasse recuado, seria goleado. As redes sociais quase me trucidaram, sugerindo que eu estava equivocado e que, se o Goiás jogasse no ataque, seria goleado. Pois o Goiás foi pra cima do bicho-papão — que, acossado, quase virou bicho-papinho. Dentro de casa, com torcidas impressionantes — conta-se que até vilanovenses entusiasmaram-se com o futebol de Michael (o técnico Jorge Jesus certamente observou o jovem atacante) —, o Goiás bateu um bolão e, sim, quase ganhou.

O quarteto fantástico rubro-negro jogou bem abaixo do esperado. Éverton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e o artilheiríssimo Gabi Gol não foram ao mesmos de partidas anteriores — quando pareciam varões de Plutarco do futebol. O lateral esquerdo Filipe Luís também jogou mal. Frise-se que o Flamengo jogou sem o goleiro Diego Alves e Rafinha. Gerson entrou no final mas nada pôde fazer. (A impressão que se tem é que o Flamengo, a partir de agora, só está pensando no River Plate, na disputa pela Copa Libertadores — o que pode não ser bom. A diferença para o segundo colocado, no Campeonato Brasileiro, caiu para oito pontos.)

Michael: vai ser o craque do Campeonato Brasileiro de 2019

Os desfalques e o fato de que alguns craques não jogaram bem foram decisivos para o empate. Mas é preciso admitir que o Goiás jogou bem. Porque mapeou o Flamengo e jogou a partir da percepção das falhas do adversário.

Quem foi ao estádio para ver os craques do Mengão darem show pôde ver a jovem estrela do Goiás, que já superou a fase de promessa. Michael joga muito, com arrancadas e dribles desconcertantes. O atacante foi o melhor jogador em campo. Teve gente que o chamou de “Mike Gol”. De suas arrancadas aconteceram os dois gols do Verdão. Ele deu o belo passe para o esforçado Rafael Moura marcar o gol que desestabilizou o time carioca. Noutra arrancada, recebeu um refinado lançamento do zagueiro Rafael Vaz e fez um lindo gol. Com mais cinco minutos, o Goiás poderia ter arrancado uma vitória. Futebol vistoso e produtivo não faltou.

Valeu a pena pagar ingresso com preço salgado porque o futebol do Goiás adoçou a vida do torcedor. A torcida do Verdão saiu mais confiante no time. A equipe tem limitações, mas, bem armada taticamente e com Michael desequilibrando, vai crescendo e se firmando. Os torcedores já estão temendo a “volúpia” do Barcelona — que está à cata de um novo Messi. Exagero? Talvez sim, talvez não. O fato é que o atacante deve ser vendido brevemente para uma equipe brasileira ou do exterior.

O empate de 2 x 2 teve gosto de vitória para o Goiás e de derrota para o Flamengo. O Mengão começou ganhando — 2 x 0 —, mas permitiu o empate e a quase virada. A luz amarela está acesa na Gávea: o Mengão mostrou futebol de Menguinho nos dois últimos jogos. Já o Palmeiras está jogando bem e ganhando todos os jogos (tem 60 pontos e o Flamengo tem 68 pontos). Será que, ao jogar contra o Goiás, que usa camisa verde, os jogadores do Flamengo pensaram que estavam enfrentando o Palmeiras? Brincadeira à parte, fica evidente que, se é um grande técnico, Jesus não faz milagres em todos os jogos.

No domingo, 3, o Flamengo vai enfrentar o Corinthians, em sua casa, no Maracanã. O estádio certamente estará lotado. Os dois times precisam da vitória. Vale frisar que o Flamengo não quer enfrentar o River Plate em má fase… Na verdade, o Mengão ainda está em boa fase — tanto que lidera o Campeonato Brasileiro com certa folga. Mas já esteve melhor.

Já o Goiás enfrenta o lanterna Avaí, no Serra Dourada, no domingo, 3. O Michael Futebol Clube — opa!, o Goiás — tem tudo para sair com três pontos e se aproximar da zona de classificação para a Libertadores. Se jogar a metade do que jogou contra o Flamengo, o Verdão vai golear.

Anote: Michael vai ser o craque do Campeonato Brasileiro.

Cilas Gontijo é comentarista esportivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.