Euler de França Belém
Euler de França Belém

Globo “perde” dinheiro com novelas e jornais e ganha com aplicações financeiras em 2018

Aplicações no mercado financeiro “salvaram” a Globo. O faturamento com publicidade foi menor do que o custo para produzir novelas, jornais e outros produtos

João Roberto Marinho, Roberto Irineu Marinho e José Roberto Marinho: os irmãos não fizeram retirada em 2018, o que equilibrou as contas da Globo

Grupo Globo divulgou seu balanço na quarta-feira, 13, revelando um custo operacional negativo. Mas a empresa foi “salva” por suas operações financeiras. A empresa faturou 14,679 bilhões de reais em 2018. Blog do UOL, assinado por Daniel Castro, assinala que foram “123 milhões a menos do que em 2017”. O lucro caiu 26%.

Os custos dos telejornais, das telenovelas e de outras operações foram maiores do que o faturamento obtido com publicidade. Blog do UOL, que examinou o balanço, frisa que “o que salvou” a rede “do prejuízo foram os juros de suas aplicações” financeiras — que renderam 930 milhões de reais. “Assim, graças aos ganhos financeiros e à equivalência patrimonial, a emissora fechou o ano com um lucro líquido de 1,204 bilhão, uma queda de 35% em relação aos 1,851 bilhão de reais de 2017”, relata o site de Daniel Castro.

O resultado operacional líquido de 2018 foi de 530 milhões de reais negativos, superior, seis vezes, ao de 2017 (83,4 milhões de reais). “A diferença entre o faturado e o gasto foi de quase meio bilhão de reais” em 2017. A rede “gastou 695 milhões a mais” na elaboração de seus produtos.

Em 2018, os sócios da Globo — filhos de Roberto Marinho — não fizeram retiradas, o que fortaleceu o caixa da empresa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.