Jornalista Renato Dias

Um professor aposentado do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Goiás (UFG) disse ao Jornal Opção que o caderno especial do “Diário da Manhã” sobre as supostas delações de Mauro Borges, que governou Goiás na primeira metade da década de 1960 — até o final de 1964, quando caiu —, tem um “vício de origem”. “Na verdade, embora tenha sido apresentada como novidade e ‘explosiva’, a lista saiu no jornal ‘Cinco de Março’, antecessor do ‘DM’, em 1969.”

“Se o jornalista Renato Dias duvida”, sugere o professor, “basta que dê uma pesquisada nos arquivos do ‘Cinco de Março’, que, por sinal, ficam na sede do ‘Diário da Manhã’. O repórter poderá constatar que seus colegas de profissão, há exatos 48 anos, fizeram um belo e inspirador trabalho”.