Euler de França Belém
Euler de França Belém

Colunista Leo Dias diz que José Mayer e Su Tonani tiveram caso. Por isso ela teria desistido de ação

O repórter do jornal “O Dia”, o mesmo que revelou a história do assédio sexual, afirma que a figurinista havia terminado o relacionamento, mas o ator continuava o assédio

José Mayer e Susllem Meneguzzi Tonani, de 28 anos; no destaque, atrizes que apoiaram denúncia da figurinista

A imprensa trata Leo Dias, do jornal “O Dia”, como um repórter de entretenimento, desses que, se não inventam, exageram. O fato é que o jornalista foi o primeiro a publicar informações a respeito de que o ator José Mayer, um das principais estrelas das novelas da TV Globo — quase sempre no papel de macho resoluto, o eterno latin lover (apesar da idade) —, havia assediado a figurinista Susllem Tonani. Pois agora, quando a imprensa limita-se a informar que Su Tonani, desistiu de levar o caso à Justiça, Leo Dias volta com novas informações, que, se verdadeiras, muda, em parte, a história. A tese do assédio permanece, dada a agressividade do galã, mas ganha nuances.

“Su e José, que é casado com a produtora Vera Farjado, tiveram um relacionamento extraconjugal no passado. Eles terminaram a relação e Su Tonani já estava envolvida com outra pessoa quando ocorreram as novas investidas do ator. A coluna ouviu funcionários da TV Globo que relataram que Mayer e Tonani chegavam juntos, no mesmo carro, para as gravações nos Estúdios Globo. Por muitas vezes ela ficava com a chave o carro dele. Eram nítidas as brincadeiras entre ambos. A intimidade entre eles sempre foi de conhecimento de todos no antigo Projac”, afirma Leo Dias. A versão tanto de Su Tonani e José Mayer não foi colhida.

A imprensa dita séria — a “Folha de S. Paulo” demorou quase um mês para publicar a mesma informação dada por Leo Dias — às vezes serve de palco para disputas e crises pessoais. Daí publica informações incompletas como se fossem completas. O recorte da realidade se torna a realidade. A desculpa? Nem é apresentada. O fato é que o caso ganha nova configuração, aproximando-se da história de Julian Assange, na Suécia. Afinal, o suposto caso anterior não justifica o que o ator fez, colocando as mãos na jovem e, ao mesmo tempo, dirigindo-lhe palavras obscenas.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.