Euler de França Belém
Euler de França Belém

Bombeiros capturam tamanduá bandeira no condomínio Housing Flamboyant

O tamanduá atravessou uma avenida com seu passo gingado de bailarino e desfilou sua elegância

Tamanduá bandeira no condomínio Housing Flamboyant | Foto: Lucas dos Santos Ribeiro

Há dezesseis anos, quando o condomínio Housing Flamboyant foi entregue, seus moradores não estranhavam quando, à noite, eram visitados por raposas, ouriços e cobras. Sob o sol, as visitas eram de pequenos macacos. Aos poucos, com a ampliação da urbanização, os animais foram desaparecendo — exceto pássaros, como cambacica, canário da terra, sanhaço, bem-te-vi, saíra amarela, assobiador, pica-pau, saí-azul, sabiá, fim-fim, entre outros. No domingo, 3, de manhã, com a maioria dos condôminos dormindo, apareceu um tamanduá bandeira. Ele entrou, circulou e chamou a atenção dos funcionários, que ficaram deslumbrados com a sua beleza e, disseram, sua “elegância”.

Três bombeiros capturam tamanduá bandeira | Foto: Lucas dos Santos Ribeiro

Com receio de que, ao deixar o condomínio, o tamanduá fosse atropelado — não se sabe como atravessou a rua e saiu incólume —, os funcionários ligaram para o Corpo de Bombeiros. Uma hora depois da primeira ligação, os bombeiros apareceram e levaram o tamanduá. O vigilante Lucas dos Santos Ribeiro conseguiu fotografá-lo.

O Housing Flamboyant fica nas proximidades do autódromo de Goiânia. Recentemente, nas proximidades do condomínio Alphaville, um quati foi atropelado e morreu.

O que está acontecendo? Ao contrário do que se costumar sugerir, não são os bichos que estão invadindo nossos espaços. Na verdade, nós invadimos, cada vez mais, seu habitat.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.