Euler de França Belém
Euler de França Belém

Bibi Andersson morre aos 83 anos. Era uma das atrizes preferidas de Bergman

Em “Persona”, num duelo produtivo, ela brilha ao lado de Liv Ullmann, outra musa do diretor sueco

Bibi Andersson: um grandes talentos do cinema sueco | Reprodução

A atriz sueca Bibi Andersson morreu no domingo, 14, aos 83 anos. Uma das musas do diretor Ingmar Bergman, atuou nos filmes “Persona”, “O Sétimo Selo” e “Morangos Silvestres”. Consagrou-se, em 1966, com o filme “Persona”, no qual faz a enfermeira Alma (o nome é sugestivo e não aleatório, como quase tudo nos filmes de Bergman) e contracena com Liv Ullmann, outra das atrizes preferidas de Bergman.

Bibi Andersson e Liv Ullmann no filme “Persona” | Foto: Reprodução

O filme tem um ar de tragédia grega e as duas atrizes estão brilhantes, num “duelo” em que, longe de uma sufocar a outra, se complementam, criando uma espécie de unidade na diversidade. O filme foi feito na ilha de Farö, onde, depois, Bergman passou a residir. “Passávamos os dias sentadas, estudando os nossos scripts, e exibíamos uma felicidade particular jamais vista no filme”, sublinha Liv Ullmann, no livro “Mutações” (memórias). A “felicidade” no filme é a qualidade da interpretação de ambas e a direção segura de Bergman.

Bibi Andersson, Liv Ullmann com Ingmar Bergman quando estavam filmando “Persona” | Foto: Reprodução

Bibi Andersson, com seu belo e expressivo rosto, brilhava na televisão, mas, seguindo a direção segura de Bergman, migrou para o teatro e, daí, para o cinema, quando se tornou conhecida globalmente. A atriz era formada pela Academia de Teatro de Estocolmo.

O sucesso nos filmes de Bergman levou-a a Hollywood. Lá atuou em “A Carta do Kremlin”, de John Huston, e em “Quinteto”, de Robert Altmann. Sempre com desempenho elogiável.

O sucesso no cinema não a afastou do teatro, ao qual sempre voltou. No cinema quem melhor compreendeu seu multifacetado talento — realçado por sua beleza fulgurante — foi mesmo Bergman, um diretor que sabia “construir” ou “reconstruir” atores.

A atriz nasceu em Estocolmo, em 11 de novembro de 1935. Depois de um AVC, Bibi Andersson se tornou reclusa, morando em Estocolmo. E se distanciou da vida pública.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.