Amazon falha e, no lugar de enviar livros, remete gel de barbear

Professora comprou exemplares de Tchékhov, mas, quando abriu a caixa, uma surpresa: gel da Gillette

Tchékhov? Pois é: virou gel para barbear | Foto: Jornal Opção

Professora de Psicologia na Faculdade de Letras da Universidade federal de Goiás e doutoranda pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Candice Marques de Lima é leitora apaixonada da literatura russa, sobretudo Tchékhov, o contista, e Fiódor Dostoiévski. Ao saber que a Companhia das Letras iria publicar as peças de Tchékhov, com tradução direta do russo — empreendimento de Rubens Figueiredo, um dos mais qualificados tradutores do russo —, a mestre não hesitou: pediu logo dois exemplares (um deles para uma estudante de Letras da UFG, Camila Belém, filha de seu marido).

A nota fiscal menciona as quatro peças de Tchékhov | Foto: Jornal Opção

As peças são: “A Gaivota”, “Tio Vânia”, “Três Irmãs” e “O Jardim das Cerejeiras”. Pois o que Candice Marques não esperava é que a Amazon — por certo, um funcionário entre o estressado e o descuidado — lhe pregasse uma peça, quiçá kafkiana: no lugar dos dois exemplares, a gigante americana enviou dois frascos de gel para barbear, da Gillette. Bem, ela não tem barba nem bigode, mas o marido, Euler de França Belém, é tão barbudo quanto alguns russos. Será que o Saci ou um algum personagem brincalhão da literatura russa — quiçá o acidioso Oblomov — decidiu fazer alguma brincadeira?

A Amazon certamente vai enviar os dois exemplares. Espera-se que, desta vez, depois de mandar o gel de barbear, a empresa americana não remeta o prestobarba… da Gilette.

Fica a dúvida: será que o acionista Jeff Bezos, criador da Amazon, coloca azeite na sua nave espacial? Enganado, é claro…

Leia sobre o lançamento das peças de  Anton Tchékhov

Companhia das Letras lança peças de Tchékhov com tradução direta do russo por Rubens Figueiredo

Uma resposta para “Amazon falha e, no lugar de enviar livros, remete gel de barbear”

  1. Avatar Mateus T. disse:

    De fato, dá para construir um conto bem a moda russa com esse enredo. Obrigado por compartilhar essa anedota!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.