Afonso Lopes
Afonso Lopes

Fortiori: Marconi tem 55% dos votos válidos contra Vanderlan e Friboi

Em nova pesquisa, instituto mostra que Marconi cresce em todos os cenários, e somaria 186 mil intenções de votos válidos a mais que Iris Rezende

O mais recente levantamento realizado pelo instituto For­tio­ri, realizado entre os dias 17 e 22 de março em todo o Estado, mostra que, se as eleições fossem agora, o governador Marconi Perillo (PSDB) seria reeleito já no 1º turno em dois dos três cenários pesquisados, e chegou aos 44% de intenções de votos válidos no terceiro cenário, quando o nome de Iris Rezende (PMDB) é mostrado aos eleitores. Na pesquisa espontânea, a liderança também é de Marconi com 18%, contra 5% do 2º colocado, Iris Rezende. O instituto ouviu mil eleitores em 66 cidades. A margem de erro é de 3,1%.

A pesquisa também ouviu os eleitores a respeito da avaliação dos governos estadual e federal e do desempenho pessoal do governador e da presidente Dilma Roussef (PT). A administração estadual foi aprovada por 43% dos entrevistados e reprovada por 25%. Já o desempenho pessoal de Marconi como governador teve o apoio de 51% com desaprovação de 34%.

conexao1

 

conexao2

Cenário 1 – O primeiro cenário pesquisado reuniu numa cartela apenas três candidatos: Marconi Perillo, Vanderlan Cardoso (PSB) e Júnior Friboi (PMDB). A possibilidade de ser essa a chapa de candidatos a governador é real. Neste caso, a opção do PMDB seria Jr e não Iris Rezende. Antônio Gomide (PT) recuaria da intenção de disputar o governo.

Nesse quadro, Marconi Perillo teria vitória tranquila já no 1º turno com 55,2% dos votos válidos (42% do eleitorado total). O 2º colocado seria Vanderlan Cardoso, com 23,7% dos votos válidos (18% do total) enquanto Friboi somaria 21% dos votos válidos (16% do total). Dentre todos os cenários estimulados pesquisados pelo Fortiori, este é o que apresenta maior margem de vitória já no 1º turno e também a maior vantagem do líder para o 2º colocado: 31,5% dos votos válidos (24% do eleitorado total).

Na estratificação do eleitorado por regiões, Marconi só não vence em Goiânia, onde aparece empatado com Vanderlan Cardoso (25%). Em todas as demais, a vantagem do governador varia de 13% na região Central, onde está Senador Canedo, e chega a 53% na região Noroeste. No confronto direto entre Friboi e Vanderlan, a vantagem é do peemedebista, que vence cinco das sete regiões (Entor­no/Nor­deste, Sul/Su­deste, Sudoeste, Norte e No­roeste) e perde na capital e na região Central.

conexao3

Cenário 2 – O segundo cenário proposto dentro da amostragem do instituto Fortiori igualmente reúne condições, até o momento, de se tornar realidade nas eleições deste ano, e conta com os três nomes do cenário 1, (Marconi, Van­derlan e Friboi) acrescida a candidatura do prefeito de Anápolis, Antônio Gomide. Neste caso, leva-se em conta que Gomide vá renunciar ao cargo de prefeito no início de abril, conforme determina a legislação eleitoral.

Também nessas condições, Mar­co­ni seria reeleito já no 1º turno, já que so­maria mais votos que todos os ad­versários somados, 50,6% (41% do eleitorado total). Vanderlan Cardoso ficaria em segundo, com 19,7% (16% do total), Júnior Friboi teria 18,5% (15% do total) e Antônio Gomide colheria 11,1% dos votos válidos (9% do total). A margem de vitória no 1º turno é de 0,6%, contra 5,2% do cenário 1, mas a diferença do primeiro colocado para o segundo, Marconi e Vanderlan, é mantida nos mesmos patamares em ambos os cenários, 30,9% e 31,5%.

Na estratificação por região, apenas na capital se mantém o empate registrado entre Marconi e Vanderlan no cenário anterior. Em todas as demais, Marconi vence, e chega a registrar vantagem de 50% sobre o candidato do PSB na região Norte. No confronto direto apenas entre Vanderlan, Friboi e Gomide, o peemedebista fica na frente, com vitória em 3 regiões (Sul/Sudeste, Sudoeste e Noroeste) e empate com Gomide em uma (Entorno/Nordeste). Além desse empate, o prefeito anapolino vence seus mais diretos adversários em uma região ( Norte). Vanderlan também registra um empate (na capital) e uma vitória (Central).

conexao4

Cenário 3 – O último cenário estimulado do levantamento Fortiori é também o mais disputado. Neste quadro, entrou o nome de Iris Rezende e retirou-se Júnior Friboi e Antônio Gomide, mantendo-se Marconi Perillo e Vanderlan Cardoso. Ou seja, levou-se em conta que Iris será o candidato do PMDB e não Friboi, situação que os principais líderes do PT admitem que provocaria uma nova avaliação da candidatura ou não de Gomide.

O confronto entre Marconi Perillo, Iris Rezende e Vanderlan Cardoso seria vencido pelo tucano, conforme os dados do instituto Fortiori, se as eleições fossem agora. Marconi soma 44% das intenções de votos válidos (37% do total do eleitorado) contra 38,1% de Iris Rezende (32% do total) e 17,8% de Vanderlan Cardoso (15% do total). Com esses percentuais, a eleição seria decidida no 2º turno. A diferença entre Marconi e Iris seria de 5,9% (5% do total).

O cenário 3 é muito semelhante ao das eleições de 2010. Naquele ano, além de Marconi, Iris e Vanderlan, também disputaram as eleições Marta Jane, pelo PCB, e Washington Fraga, do PSOL. Ambos somaram pouco mais de meio por cento dos votos válidos naquela eleição.

Em comparação com pesquisa realizada pelo mesmo instituto Fortiori divulgada em janeiro deste ano, o cenário 3 manteve as posições, com Mar­coni à frente de Iris e este à frente de Van­derlan. Mas a vantagem de Mar­coni cresceu. Em janeiro, ele 41,8% das intenções de votos válidos, e chegou agora a 44%. Iris tinha 38,4% das intenções e variou negativamente para 38,1%. Com isso. A diferença de Mar­coni para Iris, que era de 3,4% de votos vá­lidos em janeiro, aumentou para 5,9%. O terceiro colocado também caiu, de 19,7% dos votos válidos para 17,8% atuais. Para Marconi ficar em condições de vitória já no 1º turno nes­te cenário, como ocorre nos outros dois, ele teria de agregar 3% das in­tenções de votos válidos dos adversários.

Na estratificação por região, Marconi continua vencendo seus adversários em seis das sete regiões: Central, Entorno/Nordeste, Sul/Su­des­te, Sudoeste, Norte e Noroeste. A única vitória de Iris é na capital. Em todas as demais ele fica na segunda posição. Vanderlan perde em todas para os dois adversários.

Deixe um comentário