A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Seinfra), anunciou um novo cronograma de atuação para o Consórcio LimpaGyn. Inicialmente, a previsão era de que o Consórcio assumisse a coleta integral na capital até maio, mas, agora, com o novo calendário, essa data foi adiada para 1º de julho. Em abril, o secretário de infraestrutura, Denes Pereira, afirmou em uma entrevista coletiva que “o Consórcio assumiria integralmente a coleta de lixo em Goiânia até no máximo a primeira quinzena de maio.”

Além disso, a coleta das regiões Norte e Leste, que deveria ser realizada inteiramente pelo Consórcio a partir da próxima segunda-feira, 27, foi adiada para 10 de junho. O consórcio já havia assumido essas responsabilidades em abril, cobrindo 51,11% dos serviços de coleta domiciliar, 33% da varrição mecanizada nas regiões Oeste, Leste e Norte, e 25% da remoção de entulho na região Norte.

Procurada pela reportagem, a Seinfra, por meio de sua assessoria, enfatizou que, em relação às regiões Norte e Leste, foi necessário traçar um novo cronograma para que o consórcio pudesse fazer as adequações e ajustes necessários antes de assumir a região Oeste. A pasta também informou que a Seinfra está fiscalizando essa transição para garantir uma prestação de serviço eficiente.

Quanto ao adiamento total para julho, a Seinfra informa que na verdade, diante da necessidade, houve um acordo e o Consórcio começou antes do combinado em contrato. “A mudança no cronograma é para que sejam feitos alguns ajustes observados durante esses dias de atuação e para que tanto a Comurg quanto o Consórcio não sejam penalizados”, disse a assessoria.

A pasta ressalta que tudo isso é normal e não há polêmica sobre o assunto. “A Seinfra, como contratante, pode fazer essas alterações para a melhoria na prestação do serviço para a população”, esclarece. A Seinfra destaca ainda que não haverá nenhum aditivo, ou seja, prejuízo financeiro aos cofres públicos.

Enquanto o Consórcio LimpaGyn não assumir integralmente o serviço, a Comurg continuará realizando a coleta de lixo em algumas áreas da capital.

Leia também:

Comurg deixa limpeza de Goiânia após prefeitura contratar consórcio por R$ 470 milhões

Varrição mecanizada e máquinas europeias: ‘nova era’ da limpeza em Goiânia começa cercada de expectativas