Vilmar Rocha e Daniel Vilela podem disputar passe político de Márcio Luís em Porangatu

Apontado como renovação, o mestre em Direito pela UnB é objeto de desejo político de vários partidos e líderes

Márcio Luís da Silva é apontado como o fato novo da política de Porangatu | Foto: Claudemir Brito/Reprodução

O advogado e o empresário Márcio Luís e Silva é o objeto de desejo político de vários partidos. Possível candidato a prefeito de Porangatu, ele organizou um movimento não partidarizado para discutir a cidade e começa a firmar seu nome no imaginário dos eleitores. Por enquanto, Eronildo Valadares, do MDB — mas a caminho de outro partido, possivelmente o Podemos de seu aliado José Nelto ou o DEM do governador Ronaldo Caiado —, lidera as pesquisas de intenção de voto, seguido do prefeito Pedro Fernandes, do PSDB. Mas pesquisas sugerem que os eleitores de Porangatu querem renovação e esta significa dizer “não” tanto a Eronildo Valadares, que já foi prefeito, quanto a Pedro Fernandes e seu líder, Júlio da Retífica.

Vilmar Rocha, ex-deputado federal: em busca de nomes novos para renovar o PSD e a política de Goiás | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Márcio Luís e Silva é apontado por analistas locais e estaduais como a terceira via que tem chance de quebrar a polarização e ser eleito prefeito de Porangatu. O presidente do MDB, Daniel Vilela, está de olho grande no seu passe político. O governador Ronaldo Caiado gostaria de levá-lo para o DEM. Mas quem saiu na frente — o que não significa que vai adquirir o passe do mestre em Direito pela UnB — foi o presidente do PSD, Vilmar Rocha. Os dois conversaram por telefone e ficaram de marcar uma conversa pessoal.

Daniel Vilela quer renovar o MDB de Porangatu, tendo em vista as disputas de 2020 e 2022 | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

“Márcio Luís, pelo que li no Jornal Opção e pelas conversas que mantive com pessoas de Porangatu, representa a renovação de métodos políticos numa das cidades mais importantes do Norte goiano. Ele tem o perfil do PSD, que é um partido democrático e adepto das ideias liberais mas sem deixar de avaliar que o investimento no social é necessário. Nós, que temos chances de eleger o deputado federal Francisco Júnior para prefeito de Goiânia, estamos em busca de políticos novos, sem desgastes e que queiram contribuir para renovar o PSD e a política de Goiás”, afirma Vilmar Rocha.

O governador Ronaldo Caiado quer fortalecer o DEM nas grandes e médias cidades | Foto: Assessoria do Governo

Vilmar Rocha sublinha que não há nada definido sobre filiação de Márcio Luís. “Cada indivíduo, independentemente de ser ou não político, tem o seu próprio tempo. Nós mantivemos uma conversa preliminar e a decisão que o Márcio tomar será respeitada por mim e pelo PSD. Pelo que percebi, Márcio Luís está articulando, verificando suas possibilidades e não é um carreirista político. Trata-se de um jovem, com menos de 40 anos, e bem-visto na sua cidade. Não encontrei uma avaliação negativa a seu respeito. Pelo contrário, todas as avaliações foram positivas. Dizem que é sério, íntegro e que pensa, acima de tudo, no desenvolvimento das pessoas de Porangatu. Não gosta de atacar adversários — portanto, tem um perfil parecido com o meu.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.