A ex-deputada pertence ao Podemos de José Nelto e o militar do Exército é filiado ao PSL do Delegado Waldir

Vanuza Valadares: diretora da Ceasa e ex-deputada estadual | Foto: Jornal Opção

Diretora da Ceasa, Vanuza Valadares chamou, de cara, a atenção da equipe do governador de Goiás, Ronaldo Caiado. Por dois motivos.

Primeiro, a decência na gestão da coisa pública. Sua gestão é, acima de tudo, técnica. Não há espaço para o “jeitinho” e “esquemas”.

Segundo, pela competência de lidar com uma área complexa e delicada. A ex-deputada é visto, pelas autoridades do governo, como uma gestora que sabe ser firme e, ao mesmo tempo, diplomática.

Capitão Marcílio Pires: nome do PSL na política de Porangatu | Foto: Divulgação

Por causa de seu sucesso como administradora, demonstrando habilidade na lida diária com as pessoas — a Ceasa é, na verdade, uma “cidade” de pequeno ou médio porte (dependendo do dia da semana) —, líderes governistas, tanto do DEM quanto do Podemos, avaliam que tem mais condições de ser eleita prefeita de Porangatu, uma das mais prósperas cidades do Norte goiano, do que seu marido, Eronildo Valadares. Este é apontado como um gestor competente, mas não é tão popular quando Vanuza Valadares — que tem rejeição baixa.

Se Vanuza Valadares for definida como candidata, a tendência é que o Capitão Pires — um respeitável militar do Exército brasileiro — seja o seu vice. No momento, o Capitão Marcílio Pires apresenta-se como pré-candidato. Mas cresce a possibilidade de que seja vice. Ela é filiada ao Podemos do deputado José Nelto, Eduardo Machado e Felipe Cortês e ele é filiado ao PSL do deputado federal Delegado Waldir Soares, presidente regional do partido, e de Saulo Rolim, presidente municipal.