Vanderlan Cardoso pode ser vice de Iris Rezende ou candidato a prefeito pelo PMDB

Vanderlan Cardoso e Iris Rezende: uma dobradinha forte que, se efetivada, pode reconfigurar as alianças políticas na capital

Vanderlan Cardoso e Iris Rezende: uma dobradinha forte que, se efetivada, pode reconfigurar as alianças políticas na capital

O presidente do PMDB em Goiás, deputado federal Daniel Vilela, e o deputado estadual José Nelto disseram ao Jornal Opção que é muito difícil a filiação do deputado federal Waldir Delegado Soares ao partido. Os parlamentares admitem que, como querem ampliar a musculatura da oposição, o tucano seria bem-vindo. “Porém”, sublinha José Nelto, “o PMDB definiu seu nome para prefeito de Goiás. Trata-se de Iris Rezende. Portanto, se está saindo do PSDB porque não recebeu garantia de que será seu candidato a prefeito, como iria para um partido que já um postulante praticamente definido?”

José Nelto frisa que o PMDB não pode dar garantia a Waldir Soares de que será candidato em 2 de outubro deste ano. “A tendência”, aposta José Nelto, “é que o delegado Waldir se filie a um partido sobre o qual, ao menos na capital, tenha controle absoluto. No entanto, se quiser se filiar ao PMDB, nós o receberemos de braços abertos. Não vetamos ninguém”.

Uma chapa mais palatável para a disputa da Prefeitura de Goiânia, na opinião de José Nelto, inclui Iris Rezende, para prefeito, e Vanderlan Cardoso, na vice. “Iris Rezende é o nosso pré-candidato e, se aceitar a vice — e se filiado ao PMDB —, Vanderlan Cardoso poderia ser o candidato à sucessão, em 2020. Uma chapa com Iris Rezende e Vanderlan Cardoso é imbatível na capital”, aposta o peemedebista.

Na hipótese de Iris Rezende não disputar, o que aconteceria? “A hipótese é remota”, frisa José Nelto. “Mas, considerando que tudo é possível na vida, nós, do PMDB, não teríamos dificuldade em bancar Vanderlan Cardoso para prefeito de Goiânia. Desde, insisto, que se filie ao PMDB”, destaca o deputado.

Com a eleição de Daniel Vilela para presidente, o PMDB, registra José Nelto, “vai trabalhar para atrair novos filiados de qualidade — como Vanderlan Cardoso. Nós vamos crescer com o objetivo de chegar mais forte em 2018”.

Uma possível aliança entre Iris Rezende e Vanderlan Cardoso pode reconfigurar o quadro político de Goiânia. Se confirmada, pode levar a base governista a fundir candidatura, como o PSDB com o PSD ou com o PTB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.