TV Globo não vai mais transmitir corridas da Fórmula 1

O problema é financeiro e a Globo não quer pagar mais para exibir um produto que já não rende tanto, ao menos no Brasil

A Rede Globo não vai transmitir as corridas de Fórmula 1 de 2021. A maior rede de comunicação do país já comunicou aos patrocinadores que o contrato com o grupo americano Liberty Media não será renovado.

Reportagem do “Estadão”, “Entenda por que a Rede Globo não vai mais transmitir a Fórmula 1 a partir do ano que vem”, assinada por Ciro Campos, explica as razões da crise entre a Globo e o Liberty Media.

Lewis Hamilton, da Mercedes: o supercampeão | Foto: Reprodução

1

O principal problema é financeiro. A Globo quer reduzir o valor do contrato, mas o Liberty Media não aceita.

A Globo passa por problemas financeiros, por causa da queda do mercado publicitário. A rede “obteve uma liminar na Justiça para adiar o pagamento de 460 milhões de reais para a Fifa pelos direitos de transmissão de Copa do Mundo”.

A Globo planeja rescindir o contrato com a Conmebol para transmissão da Copa Libertadores.

A crise com a Fórmula 1 faz parte deste quadro de redução de custos para sobreviver à crise.

Lewis Hamilton e Max Verstappen sairão das telinhas do Brasil | Foto: Reprodução

2

A Globo informou ao Liberty Media que, como não há pilotos brasileiros na Fórmula 1, o interesse pelas provas diminuiu. Audiência em média é de 10 pontos, na Grande São Paulo.

3

O grupo Liberty Media critica o pouco espaço que a Globo oferece à Fórmula 1. Os treinos de sábado não são mostrados na Globo, e sim no canal fechado SportTV, o que a empresa americana não aprova, porque reduz a audiência e a exposição dos patrocinadores das provas.

Lewis Hamilton: adeus definitivo ou um até breve? | Foto: Reprodução

O Liberty Media também não aprova o fato de a Globo transmitir a corrida, mas não os bastidores anteriores e posteriores à disputa nas pistas. “Os momentos da pré-largada são considerados de grande importância estratégica para o Liberty Media pela exposição dos patrocinadores e pela grande atenção do público nos momentos de expectativa antes da corrida”, frisa o “Estadão”.

4

O Liberty Media quer “possibilitar ao público brasileiro a partir de 2021 o acesso integral à plataforma de steaming da própria categoria”. A Globo não aprova, porque considera que se trata com uma concorrência com seus produtos. Exige exclusividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.