TRE torna Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli inelegíveis por oito anos

O ex-governador e o ex-vice-governador, se perderem o recurso ao TSE, não poderão disputar eleição em 2018

Agnello Queiroz junto com Tadeu Filippelli pmdb

Sustentar que o petista Agnelo Queiroz foi o pior governador da história do Distrito Federal talvez seja exagero, mas é o consenso das ruas. Mas os eleitores de Brasília nem vão precisar cassá-lo, por intermédio do voto, nas eleições de 2018. Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral tornou Agnelo Queiroz e seu vice, Tadeu Filippelli, inelegíveis por oito anos. O TRE avaliou que o governo do gestor do PT fez publicidade institucional de maneira ilegal, no primeiro semestre de 2014, com o objetivo de se promover (e não necessariamente ao governo).

Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli vão recorrer ao TSE, mas será muito difícil convencer os ministros, contra as evidências julgadas pelo TRE, a absolvê-los. Ninguém escapa do chamado “batom na cueca”.

A Justiça Eleitoral também exige que Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli paguem multa de 60 mil reais — 30 mil reais para cada um.

Alegando que não cometeu qualquer irregularidade, Agnelo Queiroz afirma, por meio do advogado Paulo Guimarães, que vai recorrer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.