Talles Barreto pode disputar a presidência do PSDB e a Prefeitura de Goiânia

O parlamentar afirma que a cúpula tucana precisa ouvir as bases para renovar suas ideias e métodos políticos

O deputado estadual Talles Barreto, líder do PSDB na Assembleia Legislativa de Goiás, afirma que vai disputar a presidência do partido.

“O PSDB precisa de novos valores, deve se renovar e ouvir as bases com o máximo de atenção. O partido tem de corrigir seus erros e reavaliar seu desempenho eleitoral em 2018 com isenção e firmeza. É preciso inovar. Terminou um ciclo e começa outro, portanto não adianta ficar ‘chorando’. O legado tucano não pode ser destruído, mas é preciso pensar numa nova fase, dar um passo adiante. Jardel Sebba e os demais pré-candidatos têm legitimidade. Estou ouvindo vários prefeitos, em todo o Estado. Eles clamam por maior participação nas decisões do partido. Cobram renovação e estão preocupados com as eleições de 2020, porque os demais partidos estão se movimento, e o PSDB ainda não”, disserta Talles Barreto.

Talles Barreto afirma que, em termos políticos, é preciso aproveitar as “oportunidades”. “Iris Rezende faz uma das piores gestões de todos os tempos em Goiânia, a população clama todos os dias para que seu mandato acabe logo. Então, se o PSDB se reorganizar, a partir de uma renovação forte e sincera, nós temos chance de eleger o prefeito da capital. Eu mesmo posso ser o candidato do partido, se a base decidir e se comprometer a me apoiar de maneira integral e consensual. Eu moro em Goiânia, meu domicílio fica na capital. Aviso também que, se eleito presidente do PSDB, nós vamos ter candidatos em todos os municípios. Podemos ganhar em Goiânia, Trindade, Senador Canedo, Anápolis, Aparecida e outras cidades.”

Se eleito presidente do PSDB, Talles Barreto diz que vai preservar os quadros atuais, mas vai buscar novos quadros na sociedade civil.

Quanto ao governo de Ronaldo Caiado, do DEM, Talles diz que cinco deputados do PSDB se reuniram e decidiram fazer oposição. “Menos o deputado Diego Sorgatto”, ressalva.

Talles Barreto afirma que “a Polícia Militar cogita entrar em greve, os professores estão profundamente insatisfeitos com o governo de Caiado. A secretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, que já recebeu o 13º salário com um mês de governo, é muito dura com os funcionários públicos. Como nunca ocupou cargo público, ela não sabe a importância do pessoal do Fisco. Cristiane não conhece Goiás e não sabe nem quem é Pedro Ludovico. A turma de Caiado não tem qualificação, é um mito que os ‘estrangeiros’ são melhores do que os técnicos goianos. Ninguém esperava um governo tão ruim, tão sem planejamento. Caiado não tem noção da força da economia goiana. Sua luta contra os empresários, na questão dos incentivos fiscais, pode quebrar o parque industrial do Estado. Ao final de seu governo, Caiado ficará conhecido como o governador dos cortes. Como líder do PSDB, não vou hesitar em criticá-lo.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.