Simulação de segundo turno sugere que Iris Rezende está “rodando”, postulam pesquisadores

Fotos: Fernando Leite e Renan Accioly/ Jornal Opção

Fotos: Fernando Leite e Renan Accioly/ Jornal Opção

O Jornal Opção perguntou para dois pesquisadores: “Nas últimas pesquisas, o que de fato mais chamou sua atenção?”

Os pesquisadores sugerem que há um aspecto que desperta mais a atenção dos que trabalham com pesquisas: a simulação de segundo turno. Quando pesquisas mostram que Iris Rezende, candidato do PMDB a prefeito de Goiânia, e Vanderlan Cardoso, postulante do PSB, estão empatados — por exemplo, com 43% e 42% —, isto significa que a situação de Iris Rezende é das mais complicadas.

Iris Rezende, sublinham os pesquisadores, é um político “de” Goiânia e que tem fama de sempre ganhar na capital, tanto para o governo quanto para a prefeitura. Mas agora, de acordo com a simulação de segundo turno, o quadro mudou: os eleitores tendem a trocá-lo por aquele candidato que se pode nominar de “novo consistente”, ou seja Vanderlan Cardoso.
O que aconteceu com Iris? Esgotou-se politicamente, perdeu conexão com os eleitores.

A fama de não terminar mandatos é outro dos problemas incontornáveis de Iris Rezende. Parece que o eleitor goianiense percebe, ao menos agora, que o peemedebista é “fissurado” pelo governo do Estado. Antes, poucos eleitores observavam o nome do vice e suas peculiaridades. Mas, como o peemedebista não para, sempre se desincompatibilizando para disputar outros cargos, os eleitores, desta vez — e também devido a Paulo Garcia, do PT, o prefeito super reprovado da capital —, estão de olho no vice, o Major Araújo, e parece não aprová-lo. E sua desaprovação aumenta a rejeição de Iris Rezende.

Um dos principais problemas de Iris Rezende é que o eleitor o percebe como um político superado, que não se atualizou. Ao mesmo tempo, é apontado como aquele gestor que não vai além do arroz com feijão. Em termos políticos e de gestão, é visto como uma pessoa que não tem capacidade de renovar-se. Pode-se dizer, portanto, que acabou a lua de mel de Goiânia com Iris Rezende e que se tornaram espécies de Brad Pitt e Angelina Jolie, falando linguagens diferentes.

Ao mesmo tempo em que Iris Rezende perde sintonia com os goianienses, Vanderlan Cardoso aparece como líder, como um político forte e qualificado. Os pesquisadores frisam que o Vanderlan Cardoso de hoje não é o mesmo de 2014. Na opinião dos especialistas, ele é mais sólido, até falando com mais firmeza e precisão. Seu programa eleitoral, apresentando-o nas ruas, sugere que mantém contato com a cidade e os seus problemas reais.

Por ser mais jovem — tem 30 anos a menos do que Iris Rezende, que tem idade para ser seu pai —, Vanderlan é notado como mais contemporâneo dos moradores da cidade.
Outro fator positivo para Vanderlan é sua rejeição baixa. A rejeição é um limitadores do crescimento de Iris Rezende

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.