Secretário do Entorno do DF deve ser Diego Sorgatto ou Wilde Cambão

Se Wilde Cambão assumir a secretaria, seu suplente, Lineu Olímpio, assume vaga na Assembleia. É aliado de Renato de Castro

Fotos: arquivo

O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado, do DEM, deve nomear um político — ou técnico — do Entorno do Distrito Federal para titular da Secretaria do Entorno do Distrito Federal.

Dois políticos são mais cotados — o deputado estadual Diego Sorgatto, do PSDB, e o deputado estadual eleito Wilde Cambão, do PSD.

Diego Sorgatto disse ao Jornal Opção que recebeu uma sondagem sobre a possibilidade de assumir a Secretaria do Entorno. “Topo ser secretário desde que a secretaria tenha estrutura de trabalho de fato e, deste modo, eu possa ajudar a minha região.”

Wilde Cambão é liderado do prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin, do PSD. Os dois foram bastiões da candidatura de José Eliton (PSDB) no Entorno de Brasília.

Mas há uma questão que uma fonte sugere que seja levada em consideração. O prefeito de Goianésia, Renato de Castro, do MDB, apoiou Lineu Olímpio, do PTB, para deputado estadual.

Lineu Olímpio não ganhou, mas ficou como primeiro suplente da coligação PSD-PTB. Renato de Castro quer vê-lo na Assembleia Legislativa já a partir de fevereiro de 2019. Como?

Se Wilde Cambão, do PSD, for para a Secretaria do Entorno, Lineu Olímpio se torna deputado — o que agradará Renato de Castro. O prefeito foi um dos primeiros emedebistas a desafiar Daniel Vilela, candidato derrotado do MDB a governador, e bancar Ronaldo Caiado. Este é grato ao representante de Goianésia e a indicação de Wilde Cambão seria uma forma de contemplá-lo.

Há a possibilidade de um tertius? Sim. Trata-se de Marcelo Melo, do DEM, que mantém forte ligação tanto com o Entorno, sua origem, quanto com Brasília. Ele foi deputado federal.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.