Rubens Otoni comanda operação pra derrotar Antônio Gomide na disputa pelo comando do PT

O deputado federal banca Kátia Maria para presidir o PT em Goiás. Gomide pode trocar o partido pelo MDB

Não convidem para a mesma picanha da Churrascaria Los Pampas os irmãos Rubens Otoni, deputado federal, e Antônio Roberto Gomide, deputado estadual (pode sair sangue, até muito sangue, e não será da picanha). Ambos são do PT, mas não se falam e se tratam como desafetos.

Rubens Otoni e Antônio Gomide: juntos, mas só em fotos oficiais; politicamente, estão em campos opostos e nem conversam | Foto: Reprodução

Com o objetivo de destronar Rubens Otoni, que o gomidistas chamam de “rei do PT” — o partido seria uma monarquia em Goiás —, Antônio Gomide decidiu disputar a presidência do partido. Ele está percorrendo todo o Estado para expor seu pensamento sobre a necessidades de renovação do PT. O ex-prefeito de Anápolis quer um PT mais aberto e, se houver resistência, há até a possiblidade de migrar para o MDB do ex-deputado federal Daniel Vilela.

O grupo de Rubens Otoni não teme a nova desenvoltura de Antônio Gomide. “Antônio Roberto nunca andou pelo Estado, circunscrevendo sua militância política a Anápolis. De repente, começou a viajar pelos municípios e está descobrindo o óbvio: em cada cidade pela qual passa pela primeira vez descobre que Rubens já passou por lá mais de 50 vezes. O PT de Goiás só existe porque Rubens Otoni organiza-o há vários anos, sem nenhum apoio de Gomide”, afirma um rubista.

Rubens Otoni banca a professora Kátia Maria (atual presidente do partido), que considera como sua irmã de fato, para presidente do PT e veta, sem pestanejar, Antônio Gomide. Os rubistas sugerem que Antônio Gomide está blefando e que, na hora agá, vai retirar sua candidatura para compor com a maioria. Porque, se não compor, terá menos de 20% dos votos, postulam os rubistas. “Será um vexame”, frise um aliado do deputado federal.

“Kátia Maria conta com o apoio de Rubens Otoni, Pedro Wilson, Adriana Accorsi, Luis Cesar Bueno, Osmar Magalhães, Marina Sant’Anna, Olavo Noleto, Sérgio Dias, Mauro Rubens, Ana Rita, Humberto Clímaco, Thelma Gomes [ex-mulher do governador Ronaldo Caiado], Maria Margarida, Ângela Cristina. A nata do PT está conosco. Antônio Roberto está isolado, é como se fosse um petista não-petista”, afirma um rubista.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.