Por que o senador Ronaldo Caiado, que se diz crítico implacável da corrupção, não levanta a voz contra os presidentes da Câmara Federal, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros? É a pergunta que não quer calar, dizem os eleitores do democrata goiano.