Rio Verde deve bancar 2 candidatos a deputado federal e 3 a deputado estadual

Lissauer Vieira e Heuler Cruvinel postulam vagas na Câmara dos Deputados. Cabral, Marussa e KGL lutam por vaga na Assembleia

Lissauer Vieira: o presidente da Assembleia Legislativa quer disputar mandato de deputado federal ou a vice de Ronaldo Caiado |  Foto: Alego

Com pouco mais de 130 mil eleitores e uma economia pujante — a mais vigorosa do Sudoeste de Goiás —, Rio Verde é uma das cidades mais importantes do Estado. Mas, no momento, a cidade não tem um deputado federal. Tem dois deputados estaduais — Karlos Cabral, do PDT, e Chico do KGL, do partido Democratas. É como se a economia fosse mais forte do que sua política.

Heuler Cruvinel, ex-deputado federal | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Para a disputa de mandato de deputado federal em 2022, a cidade planeja bancar ao menos dois candidatos, com a possibilidade de ser lançado um terceiro nome. Os mais cotados, no momento, são o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, do PSB, e o ex-deputado federal Heuler Cruvinel, que, egresso do partido Progressistas, deve se filiar ao MDB, brevemente. Há um terceiro nome se colocando, Sebastião “Tatão” Lázaro, ex-reitor da Unirv. Tatão também deve se filiar ao MDB. A tendência é que, se firmada a postulação de Heuler Cruvinel, saia do páreo.

Chico KGL: deputado estadual do Democratas | Foto: Alego

Para deputado estadual, quatro nomes têm sido mais citados pelos líderes partidários.

O MDB deve bancar a vereadora Marussa Boldrin, a mais votada do partido na eleição de 2020. Foi reeleita — a sexta mais votada.

Karlos Cabral: deputado estadual do PDT| Foto: Reprodução

O Democratas vai bancar Chico do KGL, que, apoiado pelo prefeito Paulo do Vale, do Democratas, é apontado como o possível mais votado. O presidente da Câmara, Lucivaldo Medeiros (DEM), gostaria de disputar. Mas, para não competir com Chico do KGL, tende a refluir.

Marussa Boldrin: vereadora pelo MDB | Foto: Divulgação

O deputado Karlos Cabral é o nome forte do PDT no município. Há quem aposte que, se firmar uma aliança com Lissauer Vieira, terá uma reeleição menos complicada.

Sobre Lissauer Vieira, é preciso acrescentar que, embora esteja cotado para deputado federal, é apontado como possível vice de Ronaldo Caiado na disputa de 2022. Eles estão próximos, sempre articulando juntos. Auxiliares do governador apontam o parlamentar como “um aliado verdadeiro, leal”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.