PT em Goiás não foi contaminado por corrupção que afetou cúpula nacional do partido

O partido tem pelo menos cinco nomes qualificados para a disputa da Prefeitura de Goiânia

O PT é, por vezes, tratado como um partido homogêneo, mas não o é. O PT de Goiás, por exemplo, não tem a ver com as corrupções praticadas por alguns de seus líderes nacionais. O próprio Delúbio Soares, que é goiano, mantinha mais ligações com a cúpula federal do que com correligionários regionais — ao menos quando figurava como uma das estrelas do partido.

O PT tem pelo menos cinco pré-candidatos a prefeito de Goiânia. Nenhum contaminado pela crise nacional. Marina Sant’Anna, outro nome de valor, não é mencionado, porque alguns petistas consideram que já está fora do processo e que, se disputar mandato, será de vereador. Fala-se também em Nelcivone Melo, secretário do prefeito Paulo Garcia e médico conceituado. Mas poucos petistas avaliam que será candidato. Ele é visto mais como paulo-garcista do que como petista.

Edward Madureira

Edward Madureira: prestígio, mas de pouca popularidade | Foto: Fernando Leite

Edward Madureira está mais interessado no Ministério de Ciência e Tecnologia e na disputa de 2018 | Foto: Fernando Leite

O professor-doutor Edward Madureira, hoje no Ministério de Ciência e Tecnologia, é um político digno, com uma passagem exemplar pela Reitoria da Universidade Federal de Goiás. Eleito e reeleito, administrou a UFG com o máximo de correção e competência administrativa. Não foi contaminado um milímetro pela corruptobrás montada por setores do PT. Porém, dos pré-candidatos, é, no momento, o mais desmotivado. Ele tende a deixar seu projeto político para 2018, quando deverá disputar mandato de deputado federal ou senador. Pode até ser o candidato do PT a governador.

Wolmir Amado

Wolmir Amado evento-ABRUC-Alberto-Ruy

O reitor da Pontifícia Universidade de Goiás (PUC), Wolmir Amado, é um dos nomes cotados para disputar a Prefeitura de Goiânia pelo PT. Trata-se de um educador e gestor — a PUC é não apenas uma grande universidade, é também um empreendimento — dos mais eficientes. Está há anos no comando da PUC. Se não fosse competente, já teria sido afastado pela cúpula da Igreja Católica. Politicamente, não participou de nenhuma campanha como candidato, mas tem sólida formação intelectual e política. Sobretudo, é um homem decente e de ideias. É tão limpo quanto Edward Madureira.

Adriana Accorsi

Foto: Fernando Leite

Foto: Fernando Leite

Na sua passagem pela Polícia Civil, como delegada, Adriana Accorsi brilhou por quatro motivos básicos. Primeiro, por sua competência profissional. Segundo, por sua dedicação. Terceiro, por tratar com humanidade e atenção as vítimas da violência. Quarto, pela decência. Depois, foi eleita deputada estadual e, na Assembleia Legislativa e no trato com a sociedade, tem um comportamento exemplar. É a pré-candidata do PT favorita dos eleitores goianienses. Ela forte presença na sociedade.

Luis Cesar Bueno

Luis Cesar Bueno: “Partido precisa defender o legado de folha de serviços” | Foto: Renan Accioly

Luis Cesar Bueno:  um dos deputados mais atuantes do PT em Goiás           | Foto: Renan Accioly

Vereador e, em seguida, deputado estadual, Luis Cesar Bueno é, dos políticos petistas, um dos que fazem uma oposição mais articulada, dados seus conhecimentos técnicos. Numa seara onde é fácil se envolver em negócios irregulares, o parlamentar tem uma história digna, irretocável. Não há notícia de envolvimento em escândalos e negócios escusos. Na Assembleia Legislativa, é tão atuante que, até colegas da oposição, elogiam sua atuação, quase sempre fincada em formulações técnicas, ainda que não sejam desconsideradas posições políticas e ideológicas. É um dos nomes fortes do PT, sobretudo porque, como seu presidente metropolitano, é o que mais mantém contatos com as bases.

Humberto Aidar

Humberto Aidar: “Sou pré-candidato a prefeito a menos que me proíbam” | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Humberto Aidar: deputado estadual atuante do PT goiano                                        | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Com forte ligação com a Igreja Católica, e pertencendo à tendência dirigida pelo deputado federal Rubens Otoni, é um dos deputados mais consistentes do PT — técnica e politicamente. Ele é um dos mais preparados, entre os pares de todos os partidos, para discutir questões técnicas do Estado. Embora seja filiado ao PT, não faz oposição pela oposição. Aprecia examinar os projetos de maneira técnica e observando se são de fatos úteis à sociedade. Em termos de correção moral, não há nada que o desabone. Se dependesse dele a escolha do candidato a prefeito, Edward Madureira seria o nome indicado pelo partido.

Uma resposta para “PT em Goiás não foi contaminado por corrupção que afetou cúpula nacional do partido”

  1. Epaminondas disse:

    De fato o PT goiano difere do PT federal. Aqui, eles são linha auxiliar do PMDB, na escala federal, até Temer sonhar alto demais e Calheiros observar uma oportunidade para escapar ileso de processos, era o inverso.

    Nossa, quanta gente digna e honesta dentro do PT. E a “corruptbrás”, é só para quem frequenta altas esferas petistas, como o mencionado Delúbio. Ou seja, o que separa esta gente honesta e trabalhadora, é só subir um pouco mais o cacife eleitoral e ter projeção acima da estadual, para obter seu título de sócio do clube das empreiteiras.

    Goiânia realmente precisa de um delegado como prefeito? Se não é o Deputado Delegado, ex-calibre 45 e futuro calibrinho 22, agora é a filha do Accorsi. Você há de se lembrar do Darci Accorsi, o que quis transformar Goiânia na capital country do Brasil. Sorte nossa não ter conseguido, tudo que não precisamos é dum Villamix por semana. Mas Goiânia poderia perder essa coisa de colocar políticos de carreira (ou em fim de carreira, como o caso do Iris) e ao invés de delegados, colocar um urbanista, só pra variar. Parem de copiar Brasília e copiem Curitiba! Lá, ninguém cometeu a asneira de decretar que a cidade fosse sede de um estilo musical vulgar e eles vão muito bem.

    Não questiono a competência, honestidade e dedicação das pessoas acima. Mas elas tem um problema de caráter: Embora não façam parte da “corruptbrás”, continuam filhiadas ao partido da corruptbrás.

    E fora que as ideias esquerdistas… Céus, vão-se mais de 20 anos que o Muro de Berlin caiu. Até hoje alguém nutre que socialismo e/ou comunismo promove a dignidade humana? Nenhum exemplo histórico SEQUER conseguiu conciliar socialismo/comunismo com democracia. Mas as pessoas ignoram isto e continuam em partidos de esquerda. E eleitores, votam achando que estão todos cheios de boa intenção.

    Dirceu, Delúbio & outros detentos do PT, também estavam todos cheios de boa intenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.