PSDB pode moderar com Jânio Darrot e radicalizar com Lereia ou Célio Silveira

Parte dos tucanos quer um jovem ou uma mulher no comando

Arquivo

Há duas correntes no PSDB. Uma quer radicalizar contra o governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM). A outra sugere moderação e verificação das ações do governo do democrata.

No caso de radicalizar-se, o ex-deputado Carlos Lereia (ou o deputado federal Célio Silveira) pode assumir o comando do PSDB — com o objetivo de fazer críticas acerbas ao governo de Caiado e defender o legado tucano. No caso de moderação, há quem recomende que o prefeito de Trindade, Jean Darrot, assuma a direção do tucanato.

Parte da juventude tucana sugere que se indique para substituir o deputado Giuseppe Vecci, na presidência do PSDB, um jovem como Diego Sorgatto, deputado estadual reeleito. Há quem aposte que Lêda Borges, deputada estadual reeleita, apontada como corajosa e firme, possa ser o nome apropriado.

Uma coisa é certa: o PSDB não vai abdicar de manter, direta ou indiretamente, o ex-governador Marconi Perillo como seu principal líder.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.