PSDB de Marconi Perillo vira pó em Goiânia e no interior de Goiás

Candidato na capital foi uma grande decepção. Nas principais cidades, como Aparecida e Luziânia, o partido nem lançou candidato a prefeito. E deu traço em Rio Verde e Anápolis

A grande derrota do PSDB em 2020 não tem a ver apenas com resultados eleitorais. Na verdade, o partido, mesmo tendo ficado 20 anos no poder, não conseguir lançar candidato a prefeito na maioria das cidades de Goiás.

Marconi Perillo: ex-governador| Foto: Agência Brasil

O partido não teve candidatos nas principais cidades emblemáticas do Estado. Em Aparecida de Goiânia, cidade com o segundo maior eleitorado de Goiás, nem mesmo bancou candidato. No Entorno de Brasília, praticamente desapareceu.

Em Anápolis, lançou João Gomes, cujo objetivo não parece ter sido ganhar, e sim não ficar na lanterna. Em Goiânia, município que tem o maior eleitorado de Goiás — quase 1 milhão de eleitores —, o candidato do PSDB, o deputado estadual Talles Barreto, fez feio, às vezes aparecendo nas pesquisas com 0,5%. Ficou atrás inclusive de políticos inexperientes, de partidos pequenos, sem nenhuma tradição eleitoral. O problema nem é o parlamentar, que não é muito conhecido, e sim o partido — que enterra, eleitoralmente, seus integrantes. Em Rio Verde, o candidato do partido, um garoto de 21 anos, Clailton Filho, também não se deu bem na disputa, lutando tão-somente para não “segurar” a lanterna (seu rival é Vavá de Paula, do PT).

Talles Barreto: traço em Goiânia / Foto: Divulgação

Fica evidente que, depois da derrocada de 2018, quando próceres foram presos, o PSDB ainda não se recuperou. Sua rejeição é imensa.

O resultado é que o PSDB vai para a disputa de 2022 praticamente sem bases eleitorais no interior e na capital. Devido ao desgaste, que pode contaminar possíveis aliados, o MDB de Daniel Vilela vai aceitar a presença de Marconi Perillo em seu palanque? Parece complicado. Por isso, é possível que o apoio ao MDB seja feito nas sombras. De fato, o PSDB de Goianésia, que não tem desgaste em termos morais, mantém relacionamento estreito com Daniel Vilela.

João Gomes: vexame em Anápolis | Reprodução

Recentemente, em Goianésia, Daniel Vilela lançou Otavinho Lage, do PSDB, para governador. Já Jalles Fontoura, irmão do empresário Otavinho Lage, diz que a tendência é seu grupo político apoiar o presidente do MDB para governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.