Presidente da França diz que vai produzir soja na Europa e não vai comprar do Brasil

Macron frisa que “depender da soja brasileira é endossar o desmatamento da Amazônia. Somos coerentes com nossas ambições ecológicas”

Má notícia para os produtores de soja do Brasil e, claro, para a balança comercial do país: o presidente da França, Emmanuel Macron, disse na terça-feira, 12, que o país que dirige vai produzir soja na Europa.

Macron frisou que “depender da soja brasileira é endossar o desmatamento da Amazônia. Somos coerentes com nossas ambições ecológicas. Lutamos para produzir soja na Europa”. A informação foi divulgada pelo presidente em suas redes sociais.

Emmanuel Macron e Jair Bolsonaro: guerra comercial entre a França e o Brasil | Foto: Reprodução

O presidente sublinhou que, “quando importamos a soja produzida a partir da floresta destruída no Brasil, nós não estamos sendo coerentes. Precisamos da soja brasileira para viver? Vamos começar a produzir soja europeia ou equivalente”.

Macron é um dos mais contundentes críticos das políticas ambientais — ou “não-ambientais” — do presidente Jair Bolsonaro. As queimadas na Amazônia são apontadas pelo presidente francês como “crise internacional”. Ele sugeriu que as potências internacionais devem interferir para resolver o problema.

Já Bolsonaro, quando fala sobre o assunto, diz que os assuntos brasileiros têm de ser administrados pelo governo patropi.

Na questão da soja, vale a questão financeira. Se o preço brasileiro for competitivo, a tendência é que a Europa, como a China, continue adquirindo soja do país de Bolsonaro. A grande questão é que, se a França deixar de comprar, outros países podem seguir pelo mesmo caminho — o que pode gerar uma debacle na economia do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.