PRB veta aliança de João Campos com o senador Ronaldo Caiado

João Campos e o PRB começam a trafegar por caminhos diferentes. O partido não aceita controle da Assembleia de Deus

Montagem

Devido às pressões de parte da Assembleia de Deus, o deputado federal João Campos quase fechou uma aliança com o senador Ronaldo Caiado. Ele seria o vice do pré-candidato a governador de Goiás pelo DEM. No entanto, a cúpula nacional do PRB vetou a aliança. Por dois motivos.

Primeiro, o PRB não tem interesse por vice — que, no geral, é um cargo decorativo, sobretudo quando o governador é centralizador (o estilo de Ronaldo Caiado passa por aí) — e prefere que João Campos dispute mandato de deputado federal. Afinal, é pelo número de parlamentares que um partido aumenta seu tempo de televisão e seu fundo partido partidário, além de ter força nas estruturas de poder de Brasília.

Segundo, em Goiás o PRB prefere ficar na aliança política dirigida pelo ex-governador Marconi Perillo. A relação do tucano com a cúpula nacional — Marcos Pereira — e local do PRB — Gilvan Máximo, Jefferson Rodrigues e Rogério Cruz — é estreita.

Mesmo João Campos, não fosse a pressão de parte da Assembleia de Deus, sente-se mais confortável na base governista.

Há outra questão: o PRB, ligado à Igreja Universal, não aceita controle político da Assembleia de Deus.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.