Político do Nordeste desafiou político goiano por causa do pai de João Dória Júnior

Deputado de Goiás mostrou revólver para o deputado João Dória e um parlamentar nordestino decidiu enfrentá-lo

João Dória (pai) e João Dória Júnior | Foto: Álbum de família

João Dória (pai) e João Dória Júnior | Foto: Álbum de família

João Dória (pai de João Dória Júnior, prefeito eleito de São Paulo) fez um discurso contundente, em 1963, na Câmara dos Deputados, em Brasília, criticando os reacionários (o parlamentar baiano era nacionalista e apoiava o presidente João Goulart).

Um parlamentar goiano não gostou do tom do discurso de João Dória, do Partido Democrata Cristão (PDC), e abriu o terno e mostrou-lhe que estava armado.

Um deputado, do Nordeste, incomodado com o gesto do goiano, aproximou-se e disse: “Tire a arma e atire em mim. Mas, se retirá-la e não atirar, aviso-lhe que urinarei no cano do seu revólver”.

O parlamentar goiano, tido como “brabo” entre os bravos, fechou o terno (rapidamente) e escondeu o revólver, que, por certo, queria livre da urina do deputado nordestino. Até os “fortes” têm medo.

Cassado pela ditadura, João Dória exilou-se na Europa. Estudou na Sorbonne, na França, e na Universidade de Sussex, na Inglaterra. Sua mãe era prima do célebre advogado e ministro Rui Barbosa.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.