Foto: Alexandre Parrode

O PMDB irista trabalha, dia e noite, para “fritar” Daniel Vilela. Na semana passada, um repórter ouviu no Paço Municipal sobre o deputado federal e presidente do partido: “Já era!”.

Os iristas e até os josé-neltonistas sugerem que, até por novo, Daniel Vilela ficou com a imagem irremediavelmente arranhada devido à sua ligação com a Odebrecht.

Mas óleo quente do irismo pode, ao “fritar” Daniel Vilela, despertar a ira de Maguito Vilela — talvez o político mais cordial de Goiás — e levá-lo a disputar o governo do Estado. A rigor, como quase todos os políticos têm desgaste — só por serem políticos —, o desgaste dos Vilelas pode não miná-los politicamente.