Pesquisadores fundarão a Sociedade Goiana de História da Agricultura, primeira do gênero no Brasil

O embrião da instituição é a Comissão de História da Agricultura, presidida pelo professor-doutor Sandro Dutra e Silva. Faz parte da descentralização temática do IHGG

Nilson Jaime

Especial para o Jornal Opção

Nilson Jaime, vice-presidente da Comissão de História da Agricultura do IHGG; Ney Moura Teles, advogado; Jales Mendonça, presidente do IHGG; e Sandro Dutra, professor da UEG | Foto: Divulgação do IHGG

Em reunião acontecida no dia 15/07, na sede do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), em Goiânia, o presidente da instituição, historiador Jales Mendonça, criou a Comissão de História da Agricultura, presidida pelo professor-doutor Sandro Dutra e Silva, tendo o doutor em Agronomia Nilson Jaime na vice-presidência. A Comissão é formada ainda pelos doutores Francisco Itami Campos (cientista político) e Eguimar Felício Chaveiro (geógrafo), e pelo professor Horieste Gomes, decano da Geografia em Goiás. A criação da Comissão faz parte da descentralização temática do IHGG, concebida pelo atual presidente.

Engenheiro-agrônomo Romeu Kiihl: “o pai da soja” | Foto: Divulgação

Essa comissão é o embrião para a criação da Sociedade Goiana de História da Agricultura (SGHA), ideia que tomou corpo a partir de uma reunião virtual entre o doutor Sandro Dutra e Silva — docente da Universidade Evangélica de Goiás e da Universidade Estadual de Goiás —, que recentemente teve artigo publicado pela prestigiosa revista científica “Nature”, este autor, e seu irmão Nilton Gomes Jaime, mestre em Agronomia.

Médico Ângelo Moreira da Costa Lima, formador de várias gerações de entomologistas agrícolas no Brasil | Foto: Reprodução

Com o objetivo de pesquisar e registrar a história ambiental do Cerrado e sua interação com a Agricultura no sentido “lato” (abrangendo atividades  agrícolas e pecuárias, olericultura, fruticultura, silvicultura, melhoramento animal e de plantas, engenharia rural, gestão dos solos e da água, agroecologia, climatologia,  economia agrícola, sociologia rural, cooperativismo, industrialização e comercialização, dentre outras), o grupo terá até 40 sócios de todas as áreas do conhecimento, dedicados à historiografia da Agricultura no Cerrado, do agronegócio à agricultura familiar.

Leonino Di Ramos Caiado, ex-governador: criador da Emgopa e Goiás Rural | Foto: Reprodução

A nova instituição cultural terá 40 patronos de cadeiras — alguns excepcionalmente ainda vivos, à guisa de homenagem — e mais de 10 sócios-fundadores. Dentre os patronos, alguns luminares da agricultura brasileira, como o médico-entomólogo Ângelo Moreira da Costa Lima; o ecologista Mário Guimarães Ferri; o estatístico Frederico Pimentel Gomes; a microbiologista Johanna Dobereiner; o melhorista de soja Romeu Kiihl; e a agroecologista Ana Maria Primavesi, os quatro últimos, engenheiros agrônomos.

Johanna Dobereiner: expoente da fixação biológica de nitrogênio, revolucionou a agricultura brasileira | Foto: Reprodução

Dos que escreveram sobre, ou atuaram na agricultura em Goiás, Auguste Saint-Hilaire; Luís Cruls; Manuel Passos de Castro e Peter  Ernst Sonnemberg (Escola de Agronomia da UFG); Almiro Blumenschein e Evane Ferreira (CNPAF/Embrapa); Pedro Manuel Figueira Monteiro e Renato Barboza Rolim (melhoristas de Soja da Emgopa); Antônio Flávio de Lima e Armantino Alves Pereira (Secretaria de Agricultura); Dom Tomas Balduino  (incentivador da agricultura familiar); José Ângelo Rizzo e Fabrizio D’Ayalla Valva (ICB/UFG); os empresários rurais Otávio Lage de Siqueira, Brasilice Caiado Parrode e Antônio Chavaglia; e o ex-governador Leonino Di Ramos Caiado (criador da Emgopa e do Goiás Rural, fundamentais na expansão da agricultura no Cerrado).

Agrônoma Ana Maria Primavesi: precursora da Agroecologia no Brasil | Foto: Reprodução

Serão sócios-fundadores da Sociedade Goiana de História da Agricultura, além dos membros da comissão temática do IHGG, citados, os professores-doutores Ricardo Júnior Assis e Fernando Uhlmann Soares; Jales Mendonça, Ubirajara Galli e o jornalista Jales Naves, os três do IHGG.

Outros pesquisadores afins com a temática da Agricultura e ambiental serão convidados a compor a instituição.

Nilson Jaime é doutor em Agronomia e escritor. Colaborador do Jornal Opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.