Pesquisa Serpes aponta quadro de empate entre quatro candidatos a prefeito de Anápolis

Considerada a margem de erro, João Gomes, Carlos Antônio, Pedro Canedo e José de Lima estão empatados. Ernani de Paula e o prefeito são os mais rejeitados

Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

João Gomes | Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

A eleição de Anápolis tende a ser uma das mais polarizadas e os números, se não forem modificados em larga escala pelo programa eleitoral no rádio e na televisão, indicam que haverá segundo turno. Pesquisa estimulada de intenção de voto do instituto Serpes divulgada por “O Popular” na terça-feira, 23, revela um quadro complicado para os principais candidatos. O prefeito João Gomes, do PT, dono da maior estrutura e com a máquina nas mãos, aparece com 16%. Trata-se da liderança, mas nada confortável, porque não descola dos demais. O segundo colocado é o radialista e deputado Carlos Antônio, do PSDB, com 14,8% (uma diferença de 1,2%). O médico Pedro Canedo, do DEM, tem 14%. O quarto colocado, o ex-deputado José de Lima, do Partido Verde, tem 12,4%.

Os demais postulantes vêm bem atrás: Ernani de Paula (4,2%), do PSDC, Valeriano (2%), do PSC, e Roberto do Orion (0,8%), do PB. 15% disseram que anularão os votos. 21% garantiram que ainda não decidiram.

Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Carlos Antônio Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Considerada a margem de erro de 4,37%, os quatro primeiros colocados estão empatados. Não se pode dizer que há favoritos ou talvez se possa dizer que João Gomes, Carlos Antônio, Pedro Canedo e José de Lima são os favoritos. São os quatro mosqueteiros, só que, em vez de aliados, são rivais.

A tendência, no segundo turno, é que todos se unam contra João Gomes, se o prefeito for para a disputa seguinte.

Na pesquisa espontânea, 71,9% dos eleitores disseram que ainda não sabem em quem votar. O dado significa que o quadro eleitoral de Anápolis está aberto e que uma campanha bem feita pode mudá-lo. Na espontânea, João Gomes lidera com 6%, com Carlos Antônio em segundo, com 3,8%, seguido de Pedro Canedo, com 2,8%, e José de Lima, com 2,4%.

Pedro Canedo

Pedro Canedo

Rejeição de João Gomes e Ernani são as maiores

Ernani de Paula é o mais rejeitado pelo eleitorado. Um terço dos eleitores disse que não vota no ex-prefeito. Dos candidatos mais competitivos, a rejeição maior é de João Gomes, com 20,2%. Carlos Antônio tem uma rejeição de 18,4%. Pedro Canedo tem uma rejeição de 17%. A de José de Lima chega a 15,6%. Estão empatados, considerada a margem de erro, até em termos de rejeição.

Registro da pesquisa no TSE

O instituto Serpes ouviu 501 eleitores. Feita de 18 a 21 de agosto de 2016, a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo nº GO-06372/2016, no dia 17 de agosto de 2016.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.