Pacto secreto entre Carlesse e Eduardo Gomes pode atropelar Ronaldo Dimas no Tocantins

O governador apoia Eduardo Gomes para governador, mas rejeita Ronaldo Dimas. O vice-governador Wanderlei Barbosa Castro pode se candidato a governador

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), deve renunciar, em abril de 2022, com o objetivo de disputar mandato de deputado federal ou senador. Por causa de possíveis processos judiciais, segundo um deputado, ele vai “precisar de imunidade parlamentar”.

Ronaldo Dimas: o pré-candidato a governador pode ser “atropelado” por aliança entre Mauro Carlesse e o “mui amigo” Eduardo Gomes | Foto: Reprodução

Carlesse ainda não tem um candidato para sucedê-lo. Mas, se deixar o governo em abril de 2022, seu vice, Wanderlei Barbosa de Castro (PTB), de 57 anos, assumirá o governo por nove meses e se tornará, de imediato, candidato natural à reeleição. Conta-se, em Palmas, que Wanderlei entende mais de administração pública do que Carlesse e que, por debaixo dos panos, é o verdadeiro operador, em termos técnicos, do governo.

Um deputado revela que há um “pacto secreto” — ou tido como tal — entre Carlesse e o senador Eduardo Gomes. “A tese de Carlesse é a seguinte: como é senador, e seu mandato expira apenas em 2026, Eduardo Gomes deveria disputar o governo. Pois, se perder, continuará forte, no Senado. Há um pacto secreto entre os dois. Eduardo Gomes é um avião, tanto que já conquistou o presidente Jair Bolsonaro. Ele é um encantador de serpentes. Consta que Carlesse chega a pedir ‘bênção’ quando o recebe em Palmas.”

O que contém o “pacto secreto”? “É o seguinte: o senador Eduardo Gomes teria firmado um compromisso de apoiar o engenheiro civil e ex-prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas. O filho deste, o deputado Tiago Dimas Braga Pereira, é afilhado do senador. Porém, como não tolera Ronaldo Dimas, Carlesse não quer apoiá-lo, por isso estaria afirmando que, se Eduardo Gomes não for candidato, acabará apoiando Wanderlei Barbosa para o governo.”

Carlos Gaguim, Jair Bolsonaro, Mauro Carlesse e Eduardo Gomes | Foto: Reprodução

Há a possibilidade de Carlesse apoiar Ronaldo Dimas, de 60 anos? É muito difícil. “Só uma pessoa, Eduardo Gomes — o homem do presidente Jair Bolsonaro no Tocantins — tem condições de convencê-lo a subir no mesmo palanque de Dimas. Mesmo assim, será muito difícil.”

Enquanto Carlesse hesita, Ronaldo Dimas percorre todo o Estado, anunciando que será candidato e em busca de apoios. “Dimas foi prefeito de Araguaína [cidade com quase 200 mil habitantes e mais de 100 mil eleitores] por dois mandatos e é apontado como o melhor gestor da história do município — tanto que fez o sucessor com facilidade. Seu filho, Tiago Dimas, de 32 anos, é deputado federal. Ronaldo é favorito para a disputa. Se for eleito, certamente fará uma devassa nas contas de Carlesse, que, aparentemente, não é muito cuidadoso com seus ‘negócios’”, afirma o parlamentar.

Wanderlei Barbosa de Castro, vice-governador, e Mauro Carlesse, governador do Tocantins: aliados “ma non troppo”? | Foto: Reprodução

Eduardo Gomes quer ser candidato? “O senador quer disputar o governo e ele ‘manda’ no governador Carlesse, que não faz nada sem consultá-lo. Mas também não quer romper nem atropelar Ronaldo Dimas. Mas política é uma ‘faculdade da traição’. Então, ninguém ficará surpreso de Carlesse bancar Eduardo Gomes para governador”, postula o deputado.

“Carlesse é ‘bronco’, ruim de discurso, mas sabe jogar como político e empresário. Ele certamente vai buscar uma saída contra Ronaldo Dimas. Se não for Eduardo Gomes, será Wanderlei Barbosa de Castro”, frisa o parlamentar, que aceitou conversar com o repórter do Jornal Opção desde que seu nome fosse omitido. “A perseguição política no Tocantins parece coisa do tempo do cangaço. Até jornalistas temem o poder de Carlesse”, garante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.