Candidato a vereador pelo PMDB em Goiânia, Ormando Pires discorda de parte de reportagem de capa do Jornal Opção publicada na semana passada, “Golden boys de Iris Rezende são responsáveis por equívocos da gestão de Paulo Garcia”.

“Não fui indicado pelo PMDB, por Iris Rezende ou pelo vice-prefeito Agenor Mariano para dirigir a Comurg. Na verdade, minha indicação foi puramente técnica. Sou funcionário da Comurg, há 29 anos, e o professor Osmar Magalhães, do PT, me ligou e perguntou se eu queria assumir. Além disso, eu era filiado ao PT, não ao PMDB”, afirma Ormando Pires.

“O vice-prefeito Agenor Mariano é meu parente, mas ele sugeriu que eu não assumisse o cargo, dado o desgaste da gestão do prefeito Paulo Garcia”, diz Ormando Pires.