Oposição tem chance de eleger os prefeitos dos três maiores municípios de Goiás

Iris Rezende, Gustavo Mendanha e João Gomes: três políticos que são sólidos eleitoralmente para a disputa de outubro deste ano | Foto: Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Iris Rezende, Gustavo Mendanha e João Gomes: três políticos que são sólidos eleitoralmente para a disputa de outubro deste ano | Foto: Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

As oposições ao governador de Goiás, Marconi Perillo, apostam que vão eleger os prefeitos das três maiores cidades do Estado: Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. Os três municípios já são geridos por partidos que fazem oposição ao tucano-chefe, apesar de que os três prefeitos mantêm uma relação republicana e, ao menos em dois casos, de amizade pessoal com o gestor tucano.

Iris Rezende, que lidera as pesquisas de intenção de voto — pouco à frente do deputado federal Waldir Soares, do PSDB —, é a principal aposta do PMDB em Goiânia. Aos aliados mais próximos, o peemedebista-chefe confirmou que será candidato, até por se considerar o único do partido com chances de ser eleito e não pretender encerrar sua carreira política com uma derrota. Segundo um irista, dos mais próximos, Iris Rezende se diverte quando lê nos jornais que políticos de outros partidos, notadamente do PSDB, insistindo que não será candidato este ano. “Iris sugere, com um sorriso nos lábios, que estão confundindo desejo com realidade. Ninguém quer enfrentá-lo e, por isso, espalham que não será candidato. O fato é que disputará e isto é consenso no peemedebismo-irista.”

O irista afirma que, quando Iris Rezende liberou o vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano, para criticar o prefeito da capital, Paulo Garcia, do PT, enviou dois recados para os eleitores e para os possíveis aliados políticos. Primeiro, não quer ser visto como responsável pela gestão do petista. As palavras que os iristas usam são: “Queremos nos desvincular, de vez, de Paulo Garcia”. Segundo, está sugerindo que nada tem a ver com o PT nacional e local. O peemedebista-chefe não quer carregar o fardo do desgaste do petismo.

Em Aparecida de Goiânia, cidade conurbada com Goiânia, o prefeito Maguito Vilela, do PMDB, se pudesse disputar um terceiro mandato, seria reeleito com facilidade — tal a sua popularidade. Como não pode, tende a bancar o presidente da Câmara Municipal, o peemedebista Gustavo Mendanha. Antes, a intenção era lançar Euler Morais, porém, como não mora no município, o ex-deputado federal encontrou certa resistência. Gustavo Mendanha é de Aparecida, vereador pelo segundo mandato, é jovem e mantém forte ligação com Maguito Vilela e com o seu filho, o deputado federal Daniel Vilela. Se bancado pelo prefeito, Gustavo Mendanha poderá ser considerado favorito.

Em Anápolis, o PMDB não tem nenhuma consistência eleitoral. O prefeito João Gomes (PT), que faz uma administração consistente e tem o apoio do ex-prefeito Antônio Gomide e do deputado federal Rubens Otoni, não aparece em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto (o deputado Carlos Antônio lidera as pesquisas). Mas, por ter o que mostrar ao eleitorado e pelo fato de que o PT gere a cidade com eficiência, é um dos favoritos e a tendência é que dispute o segundo turno com um candidato do PSDB — o deputado Alexandre Baldy ou o vereador Fernando Cunha Neto.

Uma resposta para “Oposição tem chance de eleger os prefeitos dos três maiores municípios de Goiás”

  1. Avatar Rodrigo Estrela disse:

    Gustavo Mendanha é nome certo para prefeitura de Aparecida de Goiânia, Maguito tem que ver isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.