Morre o pastor Antônio Lins, da Assembleia de Deus, de complicação derivada de Covid

O religioso tinha 86 anos e atuou em Goiás, em São Paulo, no Mato Grosso do Sul, no Paraguai e na África

Marcos Barbosa de Jesus

Está muito difícil. Todos os dias, uma pancada. Recebo agora a notícia do falecimento do pastor Antônio Lins de Albuquerque, sogro do meu irmão Adriano e amigo da família há muitos anos. Estava com Covid-19 e teve uma parada cardiorrespiratória na tarde de hoje (terça-feira, 23), em Rio Verde. Ele tinha 86 e era da Igreja Assembleia de Deus.

Antônio Lins de Albuquerque: um religioso que ajudou a construir a Assembleia de Deus | Foto: | Foto: Arquivo da família

Conheci o pastor Lins ainda criança. Quantas foram as vezes que fomos passear em sua casa. Até que meu irmão se casou com sua filha Marislei. E as viagens não pararam.

O pastor Lins fará muita falta. Aqui na Terra cumpriu sua missão de levar a palavra de Deus nas igrejas ou em suas missões nacionais e internacionais, sempre com a bíblia nas mãos.  E agora, quem vai me dizer “desculpa a raiva que você me passou hoje”?

Que Deus conforte todos os filhos, netos, bisnetos, genros, nora, amigos e demais familiares.

Pequena biografia divulgada pela igreja

“O veterano Obreiro que se orgulhava em ter o registro 0095 da CGADB e 004 da Senami deixa uma extensa folha de serviços prestados ao reino de Deus; foi presidente de nossas Igrejas nas cidades de Quirinópolis e Jataí no Estado de Goiás; de Jataí foi enviado pelo pastor Cícero Canuto de Lima e Pastor José Wellington Bezerra da Costa para trabalhar como missionário para presidir as Assembleias de Deus ministério do Belém no Paraguai. Ao retornar para o Brasil presidiu a AD Belém em Presidente Epitácio (SP), encerrando suas atividades como presidente de igrejas no ano 1994 na AD Belém em Três Lagoas (MS); porém continuou exercendo o seu dinâmico ministério Evangelístico realizando trabalhos missionários, em Goiás, no norte e nordeste do Brasil e em diversos países em especial na África, onde com recursos próprios construiu um templo e casa pastoral.

“Pastor Lins deixa viúva a irmã Ruth Cardoso de Albuquerque, com quem foi casado por 60 anos; filhos; noras; genros e netos e bisnetos. Dentre os filhos a irmã Sheila Ribeiro, mulher do pastor Leidir Ribeiro, presidente da AD Belém em Araraquara (SP).

“Nossa homenagem a este herói da fé, cuja história continuará brilhando entre nós.”

Marcos Barbosa de Jesus é jornalista e radialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.