Morre o advogado e administrador público Raulindo Heinzelman Naves

Ele era um sonhador e não perdeu a capacidade de continuar sonhando. Ele foi advogado da Celg e foi dirigente do Goiânia Esporte Clube

Jalles Naves

Advogado e administrador público, que foi destaque em todas as atividades a que se dedicou, Raulindo Heinzelman Naves, um sonhador que não perdeu a capacidade de continuar sonhando, sofreu um ataque cardíaco às 23h30 desta quinta-feira, dia 18, e faleceu. Em função da pandemia, haverá um velório especial, de quatro horas, das 8h às 12h desta sexta-feira, dia 19, no Cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia (GO).

Casado com Ana Eulália de Souza Naves, eles tem três filhos, todos goianienses: Ana Laura, publicitária, que lhe deu uma neta, Helena; Ana Luiza, pedagoga e gestora da área de turismo, que lhe de uma neta, Cora; e Gustavo, músico e designer gráfico. Era o segundo dos nove filhos do casal Maria Luíza Naves e José Rodrigues Naves Júnior.

Raulindo Naves: advogado e administrador | Foto: Facebook

Trajetória de lutas

Nos anos 1960, então radialista da Rádio Difusora de Goiânia, ao lado do alfaiate Luiz de Oliveira Machado, liderou uma campanha pela emancipação de Campinas. Como justificativa, o grande movimento comercial do bairro, sem a devida contrapartida em obras pela Prefeitura de Goiânia. Depois de grande movimentação, concluíram que não haveria resultados tão positivos.

Foi seminarista em Aparecida, SP, passou em primeiro lugar no vestibular e fez o Curso de Direito na Universidade Católica de Goiás. Começou pela Rádio Difusora, onde mantinha o prestigiado programa “Hora Social”; no jornal “Diário do Oeste” e no “Semanário de Campinas”.

Depois de dar assessoria à vitoriosa campanha de Otávio Lage ao Governo do Estado ingressou no Serviço Público, ocupando, seguidamente, os cargos de assessor e diretor do Departamento de Telecomunicações de Goiás (Detelgo), transformado em Companhia de Telecomunicações de Goiás (Cotelgo), que igualmente dirigiu e também a sua sucessora, Telegoiás, em Goiânia. Mudou-se para Brasília, onde dirigiu o Departamento Nacional de Telecomunicações (Dentel), a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) e atuou nos Ministérios do Interior e de Desenvolvimento Rural, além de ter presidido a Cooperativa Habitacional dos Servidores Públicos Federais de Brasília.

Presidiu o Goiânia Esporte Clube e foi por 34 anos advogado sênior da Companhia Energética de Goiás (Celg). Aposentou-se em março de 2011, após exercer, por cinco anos, a Superintendência Econômica e Financeira da companhia Celg de Participações (CelgPar), holding do sistema. Em 2006 foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem do Mérito Anhanguera, pelo Governo de Goiás, por relevantes serviços prestados ao Estado. Esse registro está no livro “Campininha das Flores: Biografias & Ensaios”, organizado pelo escritor Antônio Moreira, de 2011, pela Editora Kelps.

Jales Naves é jornalista e escritor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.