Missão de Iris Rezende é aproximar Ronaldo Caiado e Daniel Vilela

O ex-governador avalia, segundo um ex-auxiliar, que a união do emedebista e do democrata “sepultará, de vez, o marconismo”

O ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende, do MDB, está aposentado, em termos políticos? Ninguém acredita nisso, porque o ex-governador de Goiás conversa o dia inteiro com políticos de todo o Estado e de vários partidos.

Pode-se sugerir que Iris Rezende é, no momento, o conselheiro informal dos principais políticos goianos — do governador Ronaldo Caiado, do partido Democratas, ao prefeito Rogério Cruz, do partido Republicanos, e ao presidente do MDB em Goiás, Daniel Vilela.

Com a morte de Maguito Vilela, Iris Rezende e Daniel Vilela se reaproximaram e estabeleceram um diálogo franco e aberto.

Recentemente, numa reunião do MDB, quando um deputado estadual começou a falar mal do ex-governador, Daniel Vilela cortou-o e disse mais ou menos o seguinte: “Se estamos aqui hoje, como membros de um partido forte e respeitado, devemos muito a Iris” (o Jornal Opção transcreve a frase como lhe foi contada por um presidente municipal do MDB, portanto é possível que haja alguma imprecisão, mas o conteúdo é exatamente este).

Iris Rezende, Ronaldo Caiado e Daniel Vilela: estratégia é não permitir a volta do PSDB, nem como agregado a um outro grupo político | Fotos: Reproduções

Para reorganizar e fortalecer o MDB, para a disputa de 2022, quando o partido quer voltar a eleger deputados federais, Daniel Vilela conta com a experiência de Iris Rezende para orientá-lo e abrir diálogo com novos aliados.

Mas Iris Rezende não vai trabalhar tão-somente para fortalecer Daniel Vilela. Uma das missões do ex-governador é aproximar ou reaproximar Daniel Vilela e o governador Ronaldo Caiado.

Do alto de sua experiência, Iris Rezende avalia que o grupo de Marconi Perillo não está “morto” e, mesmo em crise, pode ressurgir a partir de uma aliança com outros partidos, como o MDB. Por isso, o experimentado decano emedebista trabalha pela aproximação entre os líderes do MDB e do Democratas.

“Iris avalia que uma aliança entre Ronaldo Caiado e Daniel Vilela é positiva para ambos. Caiado pode continuar como governador, entre 2023 e 2026, e Daniel pode se tornar senador por oito anos, ou então vice-governador, com a possibilidade de disputar o governo em 2026, quando terá apenas 43 anos”, afirma um ex-secretário do ex-prefeito de Goiânia.

Na avaliação de Iris Rezende, segundo seu ex-auxiliar, o principal adversário de Ronaldo Caiado e Daniel Vilela continua a ser o tucano-marconismo. “Veja só: o grupo de Marconi Perillo ficou 20 anos no poder. Foi retirado de lá apenas em 2018. Não tem chance de voltar sozinho em 2022, porque está debilitado, mas está tentando se agarrar em algum grupo político competitivo, como o MDB, para voltar ao poder, ou pelo menos para tentar derrotar o governador Caiado. O que Iris não quer é exatamente isto: que o MDB seja utilizado para ofertar oxigênio ao marconismo.”

Iris Rezende planeja mesmo ser candidato a senador em 2022? “Não. Iris não vai disputar mandato na próxima eleição — até porque não quer criar dificuldade para Caiado. A vaga do Senado é peça-chave para a negociação política do governador. O que Iris pretende, de fato, é contribuir para ‘sepultar’, de vez, o marconismo. Para tanto, advoga que o MDB de Daniel e o Democratas de Caiado precisam se unir. Iris é um político atento e, ao contrário dos neófitos, não subestima a capacidade de reação e de jogar de Marconi Perillo”, afirma o ex-auxiliar.

Portanto, Iris Rezende ainda não se aposentou. Ele tem uma missão e está tentando cumpri-la. Depois de uma possível reeleição de Ronaldo Caiado em 2022, sobretudo numa aliança com Daniel Vilela, o ex-prefeito da capital vai “descansar”. “Irá para sua fazenda, viajará e cuidará dos netos. Aí, sim, se aposentará”, assinala o ex-secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.