Ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, pode ser o próximo demitido

O cargo é cobiçado pelo centrão. Mas o PSD, com boas bancadas de deputados e senadores, tendem a assumir o controle do ministério

O ministro da Ciência e da Tecnologia, Marcos Pontes, deve ser demitido nos próximos dias. Segundo o “Correio Braziliense”, o presidente Jair Bolsonaro, na sua fase super pragmática, “pretende colocar no cargo um nome ligado a parlamentares do centrão. No momento, cogita entregar o ministério para o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab”. Um “bolsonarólogo” afirma que é precisa observar o seguinte sinal: “Se Bolsonaro disser que ele está prestigiado e que ‘manda’ é porque o Pontes já está no chão”. Ou “no espaço”.

Jair Bolsonaro e Marcos Pontes: se o presidente disser que está prestigiado, o astronauta vai para o espaço | Foto: Reprodução

“Na cúpula do Ministério da Ciência e Tecnologia, a demissão de Pontes é dada como certa e a equipe dele já está avisada. O governo vê como a pasta mais fácil de trocar, sem gerar novos capítulos em uma crise que afeta a política nacional”, informa o “Correio”. O ministro Marcos Pontes, nas redes sociais, afirma que continua no governo. Mas ele já teria até perdido o acesso a Bolsonaro.

Indicação técnica, da cota do próprio Bolsonaro, Marcos Pontes, famoso por ter sido astronauta, teria decepcionado o presidente — “muito discurso e poucos resultados”, costumam dizer no governo — e também a comunidade científica. A universidade perdeu recursos e o ministro nunca se posicionou ao seu lado, ficando ao lado de BolsonaroO astronauta, primeiro brasileiro a ir ao espaço, decepcionou a comunidade científica e de tecnologia ao não ter posições firmes em meio a perda de verba para a comunidade científica e universidades.

Depois da saída de Sergio Moro, que era ministro da Justiça, aliados dizem que Bolsonaro está cansado das “sumidades”, como Marcos Pontes e mesmo do ministro da Economia, Paulo Guedes. Este, quando mais Bolsonaro diz que está forte, sente que está fraco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.