Mesmo com dois postulantes, o governismo tem chance de eleger o prefeito de Rio Verde

lv

Deputado federal Heuler Cruvinel (esq) e o deputado estadual Lissauer Vieira | Fotos: Claúdio Araújo e Y Maeda/Alego

O pré-candidato do PMDB a prefeito de Rio Verde, o médico Paulo do Vale, foi encontrado rindo para as paredes, para os postes, para as pedras e até para os frangos da Perdigão. O motivo é prosaico mas decisivo para a política do município: a divisão política na base do prefeito Juraci Martins o beneficia. Mas significa que pode ganhar as eleições? Talvez não.

Acreditava-se que Juraci Martins iria bancar o deputado federal Heuler Cruvinel para prefeito. Mas os dois acabaram se desentendendo e é possível que o prefeito, agora filiado ao PP, banque o deputado estadual Lissauer Vieira, filiado à Rede Susten­tabilidade — a tendência é que não fique neste partido, extremamente radical, e migre também para o PP —, para a disputa de 2016.

O PSD do ex-deputado federal Vilmar Rocha vai bancar Heuler Cruvinel. O governador Marconi Perillo vai tentar reunir sua base na principal cidade do Sudoeste, mas sabe que, se não é impossível, é uma missão difícil.
Pesquisas de intenção de voto indicam que o governismo ainda é muito forte na cidade. Mesmo com a divisão da base, Paulo do Vale não saltou para o primeiro lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.