Governo Temer deve enfrentar resistência imensa dos grupos petistas incrustados na CUT e no MST

 

Políticos que circulam por Brasília há vários anos suspeitam que o governo de Michel Temer não terá dinheiro, vai impor medidas duras e vai enfrentar ampla resistência dos movimentos sociais e sindicais — articulados pelos petistas, notadamente por Lula da Silva.

Michel Temer sabe que é muito difícil conter os movimentos organizados, direta ou indiretamente, pelo PT. Medidas duras tendem a torná-los mais coesos e a conquistar mais apoio. A Força Sindical não terá condições, por certo, de conter a energia liberada ou represada da CUT e do MST. Uma das saídas para manter o apoio popular, interna e externamente, é azeitar os programas sociais, mesmo a custos financeiros altos.