O mestre em economia afirma que pediu demissão por “desalinhamento com a nova política implantada” na Secretaria de Desenvolvimento Econômico

O Jornal Opção publicou no domingo, 22, a informação de que o economista Mauro Faiad havia sido exonerado da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), onde era superintendente, sob suspeita de improbidade administrativa. O mestre em economia esclarece a história:

1

“Nunca fui convidado pelo senador Ronaldo Caiado para qualquer missão na sua campanha, muito menos para coordenar o seu plano de governo.

2

“Uma rápida olhada no Diário Oficial, onde consta meu pedido de exoneração, confirma que eu, como outros ex-dirigentes da SED, saí por total desalinhamento com a nova política implantada naquela Secretaria. Todos os projetos de Inovação foram trocados por uma multiplicidade de projetos alheios às finalidades da Secretaria. Tal fato tem inclusive uma repercussão grave, ao levar a Secretaria ao descumprimento das vinculações constitucionais do Fundo de Ciência e Tecnologia.”