Marqueteiros dizem que Iris Rezende trabalha na base do improviso e não acredita em racionalidade

Iris Rezende: mais uma derrota do peemedebista ao governo do Estado após uma série de erros | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Os marqueteiros adquiriram uma doença tida como grave e contaminadora — tanto que passou de um para outro. Trata-se de “iristite aguda”. Marqueteiros afiançam que Iris Rezende nunca paga o que é pedido e demora a pagar o que deve. Dimas Thomas é uma das vítimas do peemedebismo. Luiz Felipe Gabriel também não estaria disposto a trabalhar com o peemedebista-chefe.

Mas o problema com Iris Rezende — a rigor, um político decente; ser pão-duro não é crime — não é só dinheiro. Marqueteiros dizem que não segue orientações e duvida das pesquisas que, mesmo verdadeiras, não lhe são favoráveis.

Marqueteiros e pesquisadores sublinham que Iris Rezende é o rei do improviso e acredita mais em intuição do que na racionalidade das pesquisas quantitativas e qualitativas. Costuma dizer aos aliados que Deus vai ajudá-lo e que tem uma missão na Terra. Este tipo de discurso messiânico e pré-científico afasta cada vez mais profissionais com formação científica e adeptos do iluminismo, do racionalismo.

Uma resposta para “Marqueteiros dizem que Iris Rezende trabalha na base do improviso e não acredita em racionalidade”

  1. Avatar Epaminondas disse:

    Iris é assim porque cachorro velho não aprende truques novos. Ele é só alguém que não está nem aí para mudar: Sempre que tem eleições, vem bater a sua porta de qualquer forma, por isto ele acredita que não precisa mudar.

    Sua arrogância foi patente em 1998, quando o clima de “já ganhou” ou adesivos ”Sorria, Iris Voltou” nos carros, chegou a propor que só iriam fazer campanha de TV para não deixar na tela “Este espaço é reservado para campanha do Iris”. Quando Marconi terminou o 1º turno na frente, era tarde demais para consertar o erro. Nunca mais se recuperou.

    Sorte dos publicitários, como Hamilton Carneiro, que simplesmente se moldaram a isto e viveram por anos a fio recebendo suas em campanhas e a posteriori, contas publiciárias públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.