Marina Silva exige e seu marido deixa gestão petista no Acre

Com Marina Silva na vice, seu marido, Fábio Vaz de Lima, permanecia no governo do PT no Acre — como secretário-adjunto de Desenvolvimento Florestal, Indústria, Comércio e Serviços Sustentáveis. Com a líder da Rede Sustentabilidade, incrustada no Partido Socialista Brasileiro (PSB), Marina exigiu e Vaz de Lima pediu demissão.

O PSB vai apresentar Marina como sua candidata a presidente da República na quarta-feira, 20. A demissão, segundo aliados da líder da recém-líder do PSB, tem a ver com coerência.

No Acre, a presidenciável, que já passou o tucano Aécio Neves, é uma das principais aliadas do governo petista. Os irmãos da oligarquia Viana, Tião (governador) e Jorge (senador), são ligados à ex-ministra do Meio Ambiente.

Apesar de criticar o PT no plano nacional, Marina é aliada do partido no Acre. O governador Tião Viana e o irmão dele, o senador Jorge Viana, são próximos à ex-senadora.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.