O ex-governador planeja volta política, em breve. Mas no momento está mais preocupado com processos e com fortalecimento das bases municipais do PSDB

Um jornalista e um político conversaram recentemente com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB). De cara, ele disse que não encerrou sua carreira política, que estará de volta, em breve. O que significa breve?

Breve, no caso, não tem a ver com as eleições de 2020. Marconi Perillo não disputa mandato em 2020 — está definido. Mas, de fato, está articulando, via o presidente do PSDB, Jânio Darrot, e outros líderes municipais, nomes para disputar mandato de prefeito em várias cidades de Goiás, notadamente nos maiores municípios. Ele passa o tempo inteiro ao telefone — conversando e orientando pré-candidatos.

Marconi Perillo, ex-governador de Goiás | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Enganam-se aqueles que postulam que Marconi Perillo está orientando pré-candidatos do PSDB e de partidos aliados a criticar duramente o governo de Ronaldo Caiado. Ele incentiva os prefeitáveis a cuidarem de suas campanhas, com enfoque nos problemas locais — sem estadualizá-las. Eleição para prefeito, afinal, é um fenômeno local, não estadual. Ao mesmo tempo, estimula alianças amplas. Importante é ganhar a eleição, o que poderá manter a base tucana — que é grante. O tucano também sugere que as alianças têm de ser realistas, ou seja, com os grupos possíveis — mesmo se governistas.

Mas e a volta de Marconi Perillo? O ex-governador ainda não fala diretamente em retorno, mas diz que “não se aposentou” em termos políticos (ele tem 56 anos). É provável que seja candidato a deputado federal em 2022. Mas talvez nem dispute. Mas quer participar de um amplo frentão político com o objetivo de tentar derrotar o governador Ronaldo Caiado. Mais do que vencer com seu grupo político — planeja, isto sim, a derrota de seu principal adversário. De seu ponto de vista, o retorno político pode ser mais rápido se o líder do Democratas não for reeleito em 2022.

Possivelmente orientado por seus advogados, Marconi Perillo afirma que sua preocupação básica, no momento, é cuidar das ações judiciais, apresentando uma defesa cuidadosa, consistente e técnica. Especialmente porque a acusação teria uma série de falhas técnicas e não teria apresentado provas circunstanciadas do que enuncia.