O governador de Goiás quer uma equipe que, mesmo com menos recursos, trabalhe com criatividade e seja mais proativa

Jorge-Gerdau-Marconi-Perillo

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), congelou as conversas sobre mudanças no secretariado. Se está pensando em algo, não revela a ninguém, nem mesmo ao grupo mais próximo.

Que Marconi Perillo vai fazer algumas mudanças operacionais, vai. Mas sabe que é muito difícil mexer num secretariado compacto. Em janeiro, quem for disputar eleições deve deixar o governo — o que facilita uma pequena ou média reforma.

Uma coisa que Marconi Perillo quer é que os secretários façam as coisas acontecerem com menos recursos e mais criatividade. Auxiliar que “chora” o tempo inteiro, mas não transforma ideias em ações, cai rápido em descrédito.