Marcelo Augusto diz que Marconi deve ser reeleito mas frisa que Caiado fortalece chapa majoritária

marcelo augustoPré-candidato a deputado estadual pelo PHS, Marcelo Augusto disse ao Jornal Opção que o governador Marconi Perillo deve ser reeleito por três motivos. “Primeiro, porque é um gestor qualificado e, na campanha, tem o que mostrar aos eleitores. Segundo, nas suas campanhas, sempre consegue apresentar propostas que chamam a atenção do eleitor goiano. Terceiro, a oposição nunca errou tanto quanto agora. Parece que está doida, sem rumo.”

No momento, Marcelo Augusto avalia que o governador Marconi está buscando ampliar sua “musculatura”. “Para ampliá-la, possivelmente precisará contar com o apoio de Ronaldo Caiado (DEM). Se eu fosse médico, poderia dizer que o ‘medicamento’, embora muito forte, talvez seja necessário. O deputado federal Vilmar Rocha (PSD) e o vice-governador José Eliton (PP) são políticos qualificados e, como tal, engrandecem qualquer chapa como candidatos a senador e a vice. Eles, a rigor, não têm defeitos. São políticos, insisto, da melhor qualidade. Porém, o que se está discutindo é a questão de quem tem mais votos e presença na sociedade goiana.”

Por que Marconi pode incorporar Caiado ao seu grupo político? “O céu é de brigadeiro, não há dúvida, mas sempre pode cair um raio. Acredito que Marconi vai ser reeleito, até porque, dos nomes postos, é o mais qualificado. Astuto e inteligente como é, o governador certamente vai buscar Caiado para ampliar sua base eleitoral. Isto na hora certa, que está chegando. Porém, mesmo sem Caiado, é possível que seja reeleito. Com Caiado na chapa, ele só não quer correr risco e, mais, pode ser uma forma de impedir que o deputado integre a chapa de Iris Rezende, por exemplo.”

As pesquisas revelam, afirma Marcelo Augusto, que o eleitor brasileiro é conservador. “Por isso a maioria tende a apoiar, para cargos executivos, aquele que está no poder e não vai mal como gestor. É o caso de Marconi, que tem um cartel de obras que impressiona.”

O ex-vereador aposta que o PMDB vai lutar para bancar Júnior Friboi, e não Iris Rezende. “Friboi, se candidato, vai oferecer estrutura para os candidatos a deputado federal e estadual. Trata-se, pois, do candidato preferido das bases. Iris não articula estrutura para as candidaturas proporcionais e, por isso, a maioria dos peemedebistas não o quer como candidato a governador.”

Por que o PMDB está em crise? “O PMDB é vítima de seu pragmatismo excessivo. Deixou de discutir problemas de Goiás e do país. No país, está jogando no lixo a sua história. Em Goiás, embora o termo seja forte, está jogando no ‘lixo’ um dos maiores empresários brasileiros, Júnior Friboi.”

Vanderlan Cardoso oferece algum “perigo” eleitoral? “O ex-prefeito de Senador Canedo é forte na Grande Goiânia, tem peso eleitoral em Goiânia, Aparecida e Senador Canedo. No entanto, não tem qualquer capilaridade eleitoral na maioria das cidades. O motivo é simples: ele não tem estrutura política nos municípios e não é possível montá-la de uma hora para outra, especialmente quando se trata de uma campanha majoritária.”

Quanto a Antônio Gomide, o ex-vereador acredita que deve ser tratado como um fato novo, mas com problemas. “Goiânia, como se sabe, é a caixa de ressonância do Estado. A capital está sendo ‘administrada’ pelo petista Paulo Garcia e a impressão que se tem é que a cidade está sem prefeito e que tudo estaria se movimentando à revela daquele que foi eleito para geri-la. A gestão de Paulo Garcia vai prejudicar a campanha de Gomide.”

Deputado estadual

Marcelo Augusto diz que não é nada fácil ser candidato a deputado estadual. “A guerra maior, a guerra quase cruenta, se dá mesmo é na disputa para a Assembleia Legislativa. São dezenas de candidatos e, muitas vezes, há abuso do poder econômico”, frisa o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.