Mandetta tem de dizer ao país que não será candidato a presidente… pra tranquilizar Bolsonaro

Se disser “não sou candidato e assino uma declaração em cartório dizendo isto” é provável que o presidente o deixe trabalhar em paz

Só há uma maneira definitiva de o presidente Jair Bolsonaro ficar “tranquilo” em relação ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Bolsonaro, o Mr. Cloroquina, acredita, piamente, que Mandetta será o candidato a presidente da República do DEM em 2022.

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, e Jair Bolsonaro, presidente | Foto: Reprodução

Portanto, se Mandetta esclarecer a questão — “não sou candidato e assino uma declaração em cartório dizendo isto” — é provável que Bolsonaro se acalme e o deixe trabalhar em paz. O presidente terá mais tempo para guerrear com os adversários reais e imaginários da hidroxicloroquima.

Quando pensou que Sergio Fernando Moro seria candidato a presidente em 2022 — o Podemos já o convidou, mas ele nada sinalizou —, Bolsonaro começou uma operação para esvaziá-lo. Chegou a humilhá-lo, como fez recentemente com Mandetta, quando disse que é o dono da “canetta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.