Lula pode apostar em Henrique Meirelles para vice-presidente em 2022

O único problema é que a chapa poderá não representar a renovação, pois ambos terão quase 80 anos durante a próxima disputa eleitoral

Pré-candidato a presidente da República, Lula da Silva, do PT — a eleição será disputada daqui a um ano e cinco meses —, está em busca de um vice de centro, que o torne palatável tanto à classe média quanto aos homens do PIB.

Primeiro, Lula da Silva sondou Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza. A empresária, muito bem avaliada em todo o país, ouviu as sondagens, ponderou prós e contras, e disse que não será candidata a vice. Nada contra Lula em si, mas contra a possibilidade de ser usada para “limpar” um político que, por mais que se diga “limpo”, não o é.

Luiza Trajano não demonstra que quer, mas é cotada para disputar a Presidência em 2022. Há também quem aposta que, se Luciano Huck for candidato — afirma-se que é “candidato” a ser o novo Faustão, ante a possibilidade de um contrato milionário —, a empresária aceitaria participar da luta política. Como vice.

Henrique Meirelles e Lula da Silva: os dois já foram aliados | Foto: Reprodução

Segundo, Lula da Silva enviou emissários para sondar o general Santos Cruz, ex-ministro do governo de Bolsonaro e apontado como uma pessoa de rara integridade e competência. O militar rechaçou a proposta e, inclusive, publicou um manifesto sugerindo que rejeita tanto Bolsonaro quanto o petista.

Desde então, Lula da Silva está atrás de um vice que o torne mais aceitável ao país, sobretudo à banca e à indústria.

Há quem no PT postule que o vice ideal é Josué Gomes da Silva, presidente da Coteminas e filho de José Alencar, o vice que, em 2002, tornou Lula da Silva aceitável aos homens do PIB. Entretanto, a intelligentsia red acredita que seria um passo atrás, no sentido de que não representaria um avanço, e sim um passo rumo ao passado — que é exatamente o que esgarça a imagem do petismo.

Por isso, nos bastidores, o nome que cresce entre os mais próximos de Lula da Silva é o do ex-ministro Henrique Meirelles, que se filiou, recentemente, ao PSD de Goiás com o objetivo de disputar mandato de senador.

Henrique Meirelles tem ampla aceitação nos Estados Unidos, atual pátria-mãe do capitalismo, é visto como modernizador e tem uma imagem de seriedade incontestada. Por ter estatura e grandeza pessoal seria o vice ideal para aliviar o histórico de problemas de Lula da Silva e do PT.

Pode não ser um empecilho, mas, em 2022, Henrique Meirelles e Lula da Silva terão 77 anos. Seria uma chapa de idosos. O eleitorado jovem poderá não aprovar uma coligação gerontocrática. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, percebendo a forte presença dos jovens nas manifestações recentes, indicou uma vice, Kamala Harris, de 57 anos. Ele tem quase 80 anos, mas a ex-senadora negra, proativa e aliada das causas progressistas, deu-lhe uma cara nova.

Há quem diga que Henrique Meirelles quer ser senador e presidente do Senado. Mas mantém interlocução com Lula da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.