Juraci detonou a base governista em Rio Verde. Queria a derrota de Cruvinel e não a vitória de Lissauer

Heuler Cruvinel, Juraci, Lissauer Vieira

Heuler Cruvinel, Juraci Martins e Lissauer Vieira | Arquivo

A base do governo de Marconi Perillo, depois de uma avaliação detida da eleição para prefeito de Rio Verde, chegou a três conclusões sobre a derrota dupla da base, com os candidatos Heuler Cruvinel, do PSD, e Lissauer Vieira, do PSB.

Primeiro, a divisão da base fortaleceu candidatura de Paulo do Vale, o prefeito eleito pelo PMDB. Segundo, a má gestão de Juraci Martins sugeriu aos eleitores que era preciso renovar. Terceiro, e talvez mais decisivo, Juraci Martins, por levar a sério picuinhas e não se comportar como líder de fato, contribuiu, de maneira decisiva, para dividir a base governista no município. Se tivesse se comportado como líder, bancando Lissauer Vieira como vice de Heuler Cruvinel, hoje possivelmente a base marconista teria um prefeito eleito em Rio Verde. A preocupação de Juraci Martins era muito mais contribuir para a derrota de Heuler Cruvinel do que para eleger Lissauer Vieira e derrotar Paulo do Vale.

Juraci Martins vai ficar na história de Rio Verde como o político que, não sendo líder, detonou a base governista na cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.