Júnior Friboi montou um grupo político e se considera como principal líder do PMDB em Goiás

Júnior Friboi: o peemedebista avalia que pode ganhar de Iris Rezende, mas o que ele precisa mesmo é ganhar o líder histórico | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Júnior Friboi: o peemedebista avalia que pode ganhar de Iris Rezende, mas o que ele precisa mesmo é ganhar o líder histórico | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Na semana passada, o Jornal Opção conversou com três friboizistas e um irista. O irista disse: “Não fossem alguns aliados, Friboi teria jogado a toalha. Aliás, chegou a jogar, mas um friboizista pegou-a no ar e impediu que desistisse. Porque ele sabe que está nas mãos de Iris Rezende. Pode até ganhar de Iris em prévias e na convenção, mas o que ele precisa mesmo é ‘ganhar’ Iris, porque, se não o fizer, corre o risco de ser o quarto colocado nas eleições, atrás de Marconi Perillo, Antônio Go­mide e Vanderlan Cardoso.

O irista diz que os friboizistas distorceram parte do diálogo travado com Iris. “Em nenhum momento Iris conversou com Friboi sobre não ir à convenção. O assunto não foi discutido. Outra coisa: alguém que dialoga durante três horas não chegou a um acordo mínimo? Quem não quer acordo conversa no máximo dez minutos. O que ficou acertado na conversa é que o PMDB vai manter a unidade e Iris e Friboi decidiram ‘desarmar os espíritos’ de seus respectivos grupos.”

Os friboizistas apresentam uma versão ligeiramente diferente. Iris teria perguntado se Friboi realmente, se candidato, iria fazer uma oposição dura ao governador Marconi Perillo. Friboi disse que sim e que não vai titubear nas críticas. Até porque estaria orientado pela equipe de Duda “Maudonça” a, paralelamente à apresentação de uma agenda propositiva, bater de maneira implacável no tucano-chefe, com o objetivo de polarizar, impedindo, assim, uma maior ascensão de Antônio Gomide (PT) e Van­derlan Cardoso (PSB).

Friboi também teria sugerido que Iris precisa testar os humores reais dos peemedebistas do interior (na sexta-feira, 25, em Orizona, Iris foi ovacionado pelos peemedebistas, o que surpreendeu os friboizistas). Aos aliados, o empresário frisou que resolver as coisas com Iris o mais rápido possível para, a partir daí, buscar outros “possíveis aliados”, como Van­derlan Car­doso, Ronaldo Ca­iado e Flávia Morais.

Nas conversas reservadas com seus aliados, Friboi tem dito que a base peemedebista acredita nele. Porque pôs o bloco na rua e ousou desafiar Iris. “Hoje, pode-se dizer que, além de um grupo político consistente, com o apoio de três deputados federais — Pedro Chaves, Sandro Mabel e Lean­dro Vilela —, vários deputados estaduais, como Wagner Si­queira, Daniel Vilela e Paulo Cezar Martins, e dezenas de prefeitos tanto do PMDB, como Maguito Vilela (de Apa­recida de Goiânia) e Humberto Machado (de Jataí), quanto do PSB e do PROS, Friboi é o verdadeiro líder do PMDB em Goiás”, afirma um friboizista. “Não quero desmerecer Iris Rezende e Maguito Vilela, mas os políticos do PMDB aconselham-se hoje com Friboi.”

Uma resposta para “Júnior Friboi montou um grupo político e se considera como principal líder do PMDB em Goiás”

  1. Avatar Luiz disse:

    Fiquei sabendo que o candidato do PMDB( Friboi) deve R$ 1,300 bi para Goiás
    Acho que ele devia ajudar goiás e pagando o que deve imagina esse valor nos cofre dos estado, dava para fazer muitas escolas, consertar presídios, Hospitais e outros… Paga FRIBOI Paga…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.